Sociedade

PORTO ALEGRE

Melo e a fantasia de passageiro

Relato indignado de um cobrador de ônibus de Porto Alegre sobre as medidas demagógicas do prefeito da capital.

terça-feira 2 de março| Edição do dia

No dia 01 de março de 2021, o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), fez várias postagens em suas redes sociais sobre seu passeio inusitado como passageiro de ônibus, na cidade que governa desde 01 de janeiro de 2021.

Gostaria de convidar o prefeito para ser passageiro também nos horários de pico, onde inúmeros trabalhadores se aglomeram nas paradas para esperar espaço em ônibus que passam lotados, com a supervisão da prefeitura, para proteger o lucro dos empresários de ônibus. Trabalhadores e passageiros precisam de mais ônibus rodando para ampliar a oferta de um transporte com um mínimo de segurança em pleno pico da pandemia, na nossa cidade. Não precisamos de um prefeito que se fantasia de prefeito nos ônibus e que no gabinete age como representante do interesse dos barões do transporte.

Seja passageiro, mas também seja rodoviário, quando através dos seus decretos, reduzindo linhas e horários, o senhor contribui com o aumento do desemprego. Seja rodoviário, quando tiver que enfrentar um projeto do executivo municipal, que vai extinguir os postos de trabalho de quase 4 mil cobradores de ônibus, para que seja mantida a margem de lucro dos empresários que tem livre acesso ao seu gabinete para decidirem o que é melhor para eles, quando operam a concessão do serviço de ônibus da cidade.

Seja passageiro também, quando o senhor tiver que enfrentar uma discussão de uma nova licitação de ônibus, onde a prefeitura está somente preocupada em discutir margem de lucro, sem assegurar uma frota de qualidade, horários de qualidade e um serviço de qualidade.

Enquanto desfilar com a fantasia de passageiro, vai poder entrar em ônibus, somente com seguranças e assessoria de imprensa. Porque esse não é o seu mundo, não é sua preocupação a vida dos trabalhadores que há décadas penam, com a visão capitalista dos barões do transporte e com governos que nunca tiveram o interesse de qualificar um serviço que o trabalhador tanto necessita.

No dia da sua posse, apesar de ser demagógico, o senhor foi bem emblemático ao ir de táxi e aplicativo para a prefeitura, onde demonstrou que não tem preocupação de qualificar o serviço de ônibus, a não ser nos discursos, ou no dia que o senhor teima em usar a fantasia de passageiro.

Rodoviários e passageiros devem enfrentar essa situação, com organização e unidade, para lutarem por um transporte 100% público, administrado e controlado pelos trabalhadores, que são os atores reais de um transporte público, que não tem espaço nem interesse para atender suas necessidades.




Tópicos relacionados

Privatização dos transportes   /    Sebastião Melo   /    Trabalhadores dos Transportes   /    Precarização do Transporte Público   /    rodoviários   /    transporte público poa   /    rodoviários poa   /    Porto Alegre   /    Sociedade   /    Transporte   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar