REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Meirelles pede calma aos banqueiros internacionais que pressionam pela reforma da previdência

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, tenta mostrar que conseguirá aprovar a Reforma da Previdência para agências de rating que avaliam se o país conseguirá pagar suas dívidas.

terça-feira 19 de dezembro de 2017| Edição do dia

Meirelles tenta mostrar aos banqueiros que conseguirá aprovar a reforma da previdência em fevereiro do ano que vem. Os bancos ameaçam rebaixar a nota de crédito do Brasil. “Seria mais razoável as agências de rating esperarem até a votação.” Disse Meirelles.

Depois de insistir na aprovação da reforma esse ano, o ministro tenta “impedir que expectativas ruins causem danos à economia”, mas os danos aos trabalhadores causados pela reforma não são levados em conta. A única preocupação é se os banqueiros continuarão atuando no Brasil se continuarão lucrando com a previdência privada e com a dívida pública.

Na noite dessa segunda, o presidente golpista Temer afirmou que os parlamentares que apoiarem a reforma da Previdência terão votos na próxima eleição e que os que forem contra terão “problemas” no futuro. Numa clara chantagem para vender nossos direitos aos empresários.

Essa reforma serve para rifar nossos direitos e submeter o Brasil a empresas estrangeiras. E os golpistas que querem aprova-las estão fazendo de tudo. O que não está sendo levado em conta é os danos que essa reforma vai causar na vida dos brasileiros que, com a já aprovada reforma trabalhista, terão que trabalhar até morrer em condições precárias.

Está cada vez mais claro o caráter dessa reforma. Caso contrário, o governo não estaria se esforçando tanto. É possível barra-la seguindo o exemplo dos trabalhadores argentinos, saindo às ruas e paralisando seus locais de trabalho e estudo. Não podemos permitir que despejem a crise que eles mesmos criaram nas nossas costas.




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Governo Temer

Comentários

Comentar