Política

TROCA DE FAVORES

Marun (PMDB) e a base governista já fazem cálculos para salvar Temer frente nova denúncia

O vice-líder da bancada do PMDB na Câmara, Carlos Marun (MS), disse que a base governista tem hoje entre 300 e 350 votos para barrar uma possível denúncia contra o presidente Michel Temer.

segunda-feira 12 de junho| Edição do dia

Marum acredita que se o procurador da República Rodrigo Janot apresentar a denúncia contra o presidente, a câmara liquidaria o assunto em 10 dias.

O parlamentar disse ainda não ter dúvidas de que, após o julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que absolveu a chapa Dilma-Temer, a sensação é de página virada. "O governo sai mais forte, com mais musculatura para vencer o grande desafio que é aprovar as reformas", concluiu.

O PSDB por sua vez, aparentemente decidiu se manter na base aliada do governo mas com a ressalva que a qualquer novo fato da realidade contra Temer iriam se reunir e reavaliar sua posição. Então nada está definido quanto ao andamento da denúncia contra Michel Temer.

Marun expressa a vontade da base aliada do governo em aprova logo as reformas e para isso eles tem que o mais rápido possível negociar os votos dos parlamentares e das bancadas. Disse que o PSDB vai ficar na base aliada mesmo porque lideraram o processo de impeachment de Dilma. Estaria em jogo nos acordos entre PSDB e governo Temer, em troca do apoio ao presidente hoje, o apoio do PMDB a um futuro candidato tucano a presidência e na absolvição de Aécio Neves. O velho jogo de interesses burgueses, onde não interessa nem um pouco a verdade e sim a conveniência de cada grupo capitalista.

Os trabalhadores aguardam o dia 30 de junho quando as centrais sindicais convocam o próximo dia de paralisação. Nesse meio tempo a burguesia faz seus acordos e suas movimentações com mais tranquilidade. No impasse político e social que vive o país, a classe operária é a única que tem força para romper esse impasse a seu favor. Por isso o controle por parte das Burocracias sindicais sobre a classe trabalhadores é um fator tão importante nos rumos do país.

Precisamos de uma verdadeira greve geral que articule uma paralisação total do funcionamento do país, que demonstre o verdadeiro poder da classe operária brasileira. Através de comitês contra as reformas em cada local de trabalho é que os trabalhadores poderão de fato decidir sobre os rumos dessa luta e gritar alto contra as reformas.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    PMDB   /    Crise no governo   /    Política

Comentários

Comentar