Sociedade

Marina Silva no país das maravilhas defende suposta “neutralidade” da Lava-Jato

Em recente nota publicada em seu perfil no Facebook, Marina Silva (possível candidata à presidência pela REDE) declara seu apoio ao judiciário e suas medidas antidemocráticas.

quinta-feira 25 de janeiro| Edição do dia

Ontem (24) aconteceu o julgamento e condenação do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Após show de horrores de 3 desembargadores retirando o direito de voto de milhares de brasileiros, com alegações que a própria mídia internacional falava em provas fracas, Marina Silva defendeu abertamente a Lava-Jato, que junto com seus metódos antidemocráticos quer ganhar espaço de árbitro na política.

Confira o post:

Em um delírio Marina Silva aponta que se deve acatar todas as decisões da justiça, independente da conjuntura política, e que todos são iguais perante a lei. Como todos podem ser iguais perante a lei, se o julgamento de Lula ocorreu em tempo recorde, enquanto Rafael Braga é mantido preso e mais de 300 mil presos estão sem julgamento?

A justiça não é neutra e atende aos grandes políticos e empresários desse país, favorecendo cada vez mais ataques à classe trabalhadora com a reforma trabalhista e a da previdência. Não defendemos politicamente Lula e o PT, que diz em perdão aos golpistas. Mas acreditamos que as medidas antidemocráticas do Judiciário, como o julgamento de ontem, se voltarão contra a população com o aumento da repressão e a retirada de direitos.




Tópicos relacionados

Marina Silva   /    Sociedade   /    Política

Comentários

Comentar