Negr@s

PM ASSASSINA E IMPUNE

Maria Eduarda: Os PMs que a mataram estão soltos

Mais um caso "isolado" de abuso de autoridade, assassinato e impunidade é registrado no RJ. Foram libertados os PMs, Sargento David Gomes Centena e Cabo Fábio de Barros, que protagonizaram barbaridades em Acari, no dia 30 de Março.

Rodrigo Tufão

Metroviário, cipista da linha 1 Azul São Paulo

terça-feira 18 de abril de 2017| Edição do dia

Episódio que causou a morte por "bala perdida" da criança Maria Eduarda, dentro de sua escola, e o assassinato a sangue frio de dois suspeitos já rendidos no chão. Tudo filmado por moradores e divulgado nas redes sociais e televisão.

Os mesmos PMs desse caso tem uma ficha vasta de "autos de resistência", 37 no total. Já mataram muitos inocentes com a certeza de que sairão impunes. Agora, mais uma vez, são libertados e enfrentarão um longo, moroso e corporativo processo, enquanto ficam em funções administrativas dentro da PM. Ainda recebendo salário, livres para coagir testemunhas e as famílias das vítimas de seus crimes.

Esse lamentável caso mostra o quanto a polícia, justiça e governos são coniventes com as práticas assassinas das polícias país a fora. Esse não é um caso somente do RJ, mas sim de todo o Brasil. A polícia não serve para defender o cidadão,mas sim o estado e seus corruptos.

Amarildo, Maria Eduarda e outras milhares e milhares de vidas trabalhadoras e pretas,são devastadas por uma polícia corrupta e assassina. A única saída para os trabalhadores é acabar com essa instituição reacionária.

Em cada "operação" nas favelas, greves, reintegração de posse, vielas e becos. Lá estará essa polícia assassina. Paga com os impostos dos trabalhadores, para defender essa burguesia corrupta e exploradora, que só mantém seu poder as custas de muito sangue e miséria.

É urgente acabar com essa instituição. Maria Eduarda e outros milhares que morrem nas mãos da polícia, vão continuar sendo exterminados por essa máquina de matar. Punição aos PMs de Acari. Pelo fim da polícia. Vidas proletárias pedem socorro.




Tópicos relacionados

Rio de Janeiro   /    Racismo   /    Violência Policial   /    Negr@s   /    Juventude

Comentários

Comentar