Sociedade

MARIELLE PRESENTE!

Marcos Feliciano faz piada revoltante sobre o assassinato de Marielle Franco em entrevista

quarta-feira 21 de março| Edição do dia

O reacionário direitista pastor Marco Feliciano, deputado federal pelo PSC (Partido Social Cristão), escancarou novamente seu lado mais sujo e desumano ao fazer piada com a morte de Marielle Franco, vereadora do Psol executada semana passada. Em entrevista ao programa Pânico nesta terça (20), ele afirmou que o cérebro de um esquerdista é do tamanho de uma ervilha, e com todo seu cinismo disse que: "até pouco tempo atrás fiquei sabendo que deram um tiro na cabeça de um esquerdista no rio de janeiro. Levou uma semana para morrer porque a bala não achava o cérebro."

"até pouco tempo atrás fiquei sabendo que deram um tiro na cabeça de um esquerdista no rio de janeiro. Levou uma semana para morrer porque a bala não achava o cérebro"

Feliciano, que já mostrou ser extremamente conservador e desrespeitoso diversas vezes, passou completamente dos limites. A execução da vereadora que escancarou a ferida do golpe se transformou em revolta por todo o país para vingá-la, e é isto que mete medo neste pastor reacionário, que vive de arrancar os dízimos de gente ingênua enquanto defende a pauta reacionária no congresso.

Não satisfeito com seu completo desrespeito, Feliciano ainda afirmou que Marielle não era líder de nada, que ela defendia os bandidos e que Psol não é partido político, desconsiderando toda a luta que ela travou e a força que teve para enfrentar pessoas como ele, que tentam desmerecer toda sua história, por ser mulher, negra, lésbica, por se enfrentar e ter discordância política. Não podemos aceitar a execução de Marielle, e nem que pessoas como esse Pastor se sintam no direito de fazer uma piada nojenta como essa.

A Feliciano, nosso completo repúdio. Marielle travou, durante sua vida, uma luta contra o genocídio do povo negro, e estava sendo uma das relatoras da Intervenção Federal no Rio. Temos que ter muita força para fazer com que a execução dela tenha sido a última e exigir que as tropas saiam já do Rio de Janeiro. Marielle vive em nossas lutas, e vamos fazer a terra tremer para vingá-la!

Leia mais: Às ruas por Marielle, por uma investigação independente e por fora intervenção federal




Tópicos relacionados

Marielle Franco   /    Intervenção Federal   /    Sociedade   /    São Paulo (capital)

Comentários

Comentar