MRT

VEM AÍ

Manifesto: Por um feminismo socialista para enfrentar o governo Bolsonaro

Frente ao governo Bolsonaro, que já mostrou que veio para atacar duramente as mulheres e o conjunto da classe trabalhadora, o grupo de mulheres Pão e Rosas organizou a redação e publicação do manifesto "Por um feminismo socialista para enfrentar o governo Bolsonaro".

Pão e Rosas

@Pao_e_Rosas

quarta-feira 27 de fevereiro| Edição do dia

O manifesto estará em circulação a partir de sexta-feira (01/03), e apresenta teses sobre a luta das mulheres e o movimento feminista diante do governo Bolsonaro no Brasil do golpe institucional. Nele se reafirma que é preciso tirar lições para resgatar um feminismo socialista, revolucionário, anti-imperialista, antirracista, da classe trabalhadora e pela diversidade sexual.

A publicação se antecipa também a aproximação do dia internacional de luta das mulheres, o 8 de março, que há alguns anos retomou seu caráter internacional a partir da denúncia e da luta contra o governo de Trump, um marco no papel do discurso de misoginia, xenofobia e racismo entrando dentro do poder do principal país imperialista do mundo.

O caso de Bolsonaro aqui leva a um grau maior de enfrentamento do Estado contra o movimento de mulheres, como parte fundamental dos ataques econômicos que os capitalistas querem implementar no marco da crise orgânica que se aprofunda internacionalmente. Por isso, o manifesto se dedica a estudar a relação entre o fenômeno Bolsonaro e o movimento de mulheres, colocando que o caso brasileiro deve ser analisado internacionalmente, como um exemplo de como os avanços culturais podem acontecer mesmo num momento em que politicamente vai se gestando um golpe institucional no país, que abre espaço para a extrema direita. Ou seja, que essas transformações, que ocorrem por fora de uma estratégia anticapitalista, terminam por ser avanços circunstanciais que um governo reacionário, como de Bolsonaro, pode destruir e fazer retroceder ainda mais.

Nós, do grupo de mulheres Pão e Rosas, somos parte deste movimento internacional, mas como ala revolucionária, socialista e da classe trabalhadora precisamos fazer um debate de estratégias. E é um debate necessário hoje explicar como avançamos tanto nos valores e nos comportamentos e mesmo assim chegamos a um governo de extrema direita tão misógino em pleno século XXI.

Para ter acesso ao manifesto, fale com nossas militantes nos locais de trabalho e estudo, entrando em contato conosco pela nossa página do Pão e Rosas Brasil.




Tópicos relacionados

Socialismo   /    8M 2019   /    Pão e Rosas   /    Dia Internacional da Mulher   /    Mulheres   /    Feminismo   /    MRT   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar