Sociedade

ATOS ANTIFASCISTAS E ANTIRRACISTAS

Manifestantes ocupam as ruas do Centro de Teresina em ato antirracista e antifascista

Em manifestação antifascista e antirracista, movimentos sociais locais se reúnem na manhã deste domingo (07) na Praça da Liberdade, Centro de Teresina, se somando às inúmeras manifestações que ocorrem por todo o mundo nos últimos dias, e hoje em vários estados do Brasil.

domingo 7 de junho| Edição do dia

Foto: Marcelo Cardoso/GP1

Os atos de hoje incorporam a revolta que teve como estopim o assassinato de George Floyd, homem negro assassinado pela polícia dos Estados Unidos, e aqui no Brasil, se soma com a morte de João Pedro, João Vitor, Miguel todos os jovens negros que têm tido suas vidas e sonhos arrancados pelas mãos sujas de sangue do estado genocida e racista. Em Teresina, os manifestantes ressaltam a importância de irem às ruas, tomando todas as medidas de segurança quanto a questão sanitária, e enfatizam que "o movimento antifascista, naturalmente é antirrascista".

Não toleramos mais nenhuma morte por operações policiais que invadem nossas favelas e causam terror com sua violência e racismo. As manifestações de hoje devem se ampliar cada vez mais, em um movimento massivo que derrube não apenas Bolsonaro, mas também Mourão e essa corja de militares que querem impor mais mortes e perseguição à esquerda e aos trabalhadores que lutam contra a chegada da barbárie.

Pode te interessar: Como podemos voltar a respirar? Confira novo programa do Quilombo Vermelho

Apostamos somente na nossa luta. Não confiamos no STF, Maia, Rede Globo e nenhum ator até ontem golpista. Somente com a força da nossa mobilização é possível fazer recuar essa corja. Lutamos por uma nova constituinte que seja imposta pela força da mobilização, que comece por garantir testes massivos, leitos, respiradores, e questione de conjunto os rumos da política do país.

Veja declaração de Marcelo Pablito, dirigente do Movimento Revolucionário de Trabalhadores e fundador do Quilombo Vermelho: "Vamos nas manifestações de domingo contra o racismo e por uma nova Constituinte contra Bolsonaro"

Por uma saída da classe trabalhadora, não pelos meios institucionais e sim pelas ruas, sem nenhuma confiança em qualquer ala do regime, nem em bolsonaro e muito menos em seus militares de plantão! Avante! Vidas negras importam! Fora Bolsonaro, Mourão e os militares!

Assista:Por que eu vou nos atos de domingo?




Tópicos relacionados

Coronavírus e racismo   /    Racismo   /    Sociedade   /    Racismo

Comentários

Comentar