TRANSPORTES SÃO PAULO

Manifestantes ocupam Secretaria de Transportes em SP contra retirada de linhas de ônibus

quarta-feira 21 de março| Edição do dia

Na tarde desta quarta-feira, 21, a Frente Povo Sem Medo organizou uma manifestação nas ruas de São Paulo contra a ação de João Doria que quer retirar de circulação mais de 1000 veículos da atual frota de ônibus e mais de 145 linhas de ônibus na cidade, contra a licitação anunciada para os ônibus da cidade. Durante a manifestação a Secretaria de Transportes foi ocupada pelos manifestantes, que exigem abertura no diálogo com a Prefeitura. A Guarda Municipal chegou no local e os manifestantes seguem aguardando para uma reunião com o secretário.

A população será afetada mais uma vez com a precarização dos transportes, pois com menos ônibus nas linhas terão seus trajetos alterados sendo obrigados a fazer mais baldeações, mais cheios e com pior qualidade, aumentando o sufoco já passado pelos usuários do transporte.


manifestação nas ruas do centro de São Paulo hoje

Os rodoviários de SP estão em campanha salarial lutando contra a retirada de direitos e a reforma trabalhista, também estão lutando contra a retirada das frotas de ônibus da cidade, assim como estão em luta pela não retirada dos cobradores de ônibus, que Doria ameaça retirar, deixando milhares nas ruas sem emprego.

Os manifestantes hoje também denunciaram o fechamento de 90 AMAs (Assistência Médica Ambulatorial) por parte do prefeito Doria, precarizando os serviços de saúde na cidade de São Paulo. Na educação municipal os professores também então enfrentando uma batalha contra o prefeito que quer fazer com que os professores engulam a reforma da previdência municipal e diminuição dos salários.

É necessário tomar as ruas unificando as lutas para vencer Doria! A forte luta em curso dos professores e servidores municipais que cresce a cada dia mostra que pode derrotar Doria e seus planos privatistas na cidade. Ontem, diante da pressão dos professores, junto com inúmeras categorias de servidores municipais, a Câmara Municipal foi obrigada a retroceder em sua tentativa de golpe de Dória, cujos aliados tinham marcado sessão para a madrugada de hoje, e tiveram as sessões extraordinárias foram todas canceladas.

É necessário que os trabalhadores dos transportes se organizem nos locais de trabalho e unifiquem suas lutas para barrar os ataques de Doria e Alckmin também nos transportes. Metroviários, ferroviários e rodoviários devem levantar um plano de luta em comum para derrotar os governos, organizando um grande encontro dos transportes para organizar uma luta unificada deste setor. A população precisa de um plano urgente para uma efetiva expansão da malha metroferroviarias e de linhas de ônibus, com controle dos trabalhadores e usuários, e que atenda aos interesses da população, e não dos empresários.

foto de capa: Frente povo sem medo

VEJA TAMBÉM Professores de São Paulo: Tomar as ruas unificando as lutas para vencer!




Tópicos relacionados

Precarização do Transporte Público   /    rodoviários   /    CPTM   /    Transporte   /    Metrô

Comentários

Comentar