Educação

LUTA PELA EDUCAÇÃO

Manifestantes forçam “Escola sem partido” a recuar mais uma vez em SJC

sexta-feira 12 de agosto| Edição do dia

A Frente Escola Sem Mordaça, convocada pelo Sindserv, realizou sua segunda manifestação nessa quinta, 11, na câmara municipal de São José dos Campos. Estiveram presente cerca de 100 pessoas marcando posição contra a proposta dos vereadores Walter Hayashi e Luiz Mota (PSC) de instituir o projeto “Escola sem partido” na cidade. Os manifestantes também denunciaram o PSC, partido do pastor Marco Feliciano, denunciado por tentativa de estupro.

O dia 11 de agosto, dia nacional do estudante, contou com manifestações em diversos estados, sendo que em São Paulo os estudantes que protestavam contra a máfia das merendas do governo Alckimin e contra o projeto “escola sem partido” foram duramente reprimidos pela PM.

Em São José dos Campos, antes da manifestação se iniciar o vereador Walter Hayashi chegou a propor a leitura de seu projeto, mas os vereadores não tiveram paz durante a sessão e acabaram convocando uma comissão de representantes da Frente Escola Sem Mordaça para serem ouvidos. Durante essa reunião os dois autores do projeto se retiraram, mas o projeto em si continua lá. Além disso, alguns vereadores também deixaram em aberto seu posicionamento a respeito do projeto, indicando que podem decidir votar a favor.

No sábado, 13, será feita coleta de assinaturas no centro da cidade para abaixo assinado contra o projeto “escola sem partido” e na próxima sessão da câmara, 18, nova manifestação já está marcada.


Vereador Walter Hayashi, acuado pela manifestação

A manifestação em São José também fez parte dos protestos de estudantes que aconteceram em diversos estados pelo país, sendo que em São Paulo os estudantes que denunciavam a máfia da merenda e também lutavam contra o projeto "escola sem partido".

O Esquerda Diário conversou com representantes dos estudantes secundaristas, do Grêmio Revolucionários, que compõe a Frente e participaram da manifestação:

Veja também combate ao machismo durante a manifestação:

Veja outras fotos da manifestação (por Régis Philippe):




Tópicos relacionados

Escola sem partido   /    Vale do Paraíba   /    Educação

Comentários

Comentar