Política

ATOS PRÓ BOLSONARO

Manifestantes fazem ato minúsculo pró-Bolsonaro na praia de Copacabana

Um grupo minúsculo de apoiadores do presidente se juntou em frente ao Posto 5, sem capacidade sequer de encher o calçadão em frente ao posto salva-vidas.

domingo 7 de junho| Edição do dia

Duas manifestações ocorreram na manhã deste domingo na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. Enquanto bolsonaristas passaram vergonha, no Posto 4, manifestantes contra Bolsonaro se reuniram, lembrando de Marielle Franco.

No Posto 5, um pequeno grupo com bandeiras do Brasil e camisas da seleção de juntou para apoiar o presidente. A PM carioca também estava presente com um forte aparato repressor, com o Batalhão de Choque, a Cavalaria e outras tropas especiais prontas para reprimir o ato da esquerda e proteger os bolsonaristas.

Às 15h, ocorrerá um ato antifascista e anti-racista, em frente ao monumento de Zumbi dos Palmares, na Avenida Presidente Vargas, no centro da cidade.

Enquanto Bolsonaro segue com seu negacionismo genocida com o apoio dos militares e seus apoiadores passam vergonha em lugares como Brasília e o Rio de Janeiro, nós do Esquerda Diário defendemos o Fora Bolsonaro e Mourão, que querem impor mais mortes e perseguição à esquerda e aos trabalhadores que lutam contra a chegada da barbárie.

Basta de morrer pelas balas da polícia que tiram nossas vidas todos os dias. Basta de morrer pela COVID-19, pois sabemos que são negros os mais afetados pelo vírus, não por uma questão biológica, e sim porque tem as piores condições de moradia, de trabalho, de prevenção ao vírus e de acesso a um sistema de saúde de qualidade. E basta de morrer pelo lucro capitalista que faz com que vários jovens tenham que trabalhar em serviços não essenciais, nos trabalhos mais precários como os entregadores de aplicativos. Nós do Esquerda Diário defendemos a liberação imediata dos trabalhadores de serviços não essenciais com remuneração paga pelos capitalistas ou pelo Estado, e que o dinheiro venha também do não pagamento da dívida pública.

Apostamos na luta dos negros e dos trabalhadores, que deve se expandir cada vez mais. Não confiamos no STF, Maia, Rede Globo e nenhum ator que apoiou o golpe de 2016. Somente com a força da nossa mobilização é possível fazer recuar essa corja. Lutamos por uma nova constituinte livre e soberana que seja imposta pela força da mobilização, que mude as regras do jogo, e não apenas os jogadores.

Acompanhe a cobertura das manifestações neste domingo com o Esquerda Diário

Assista:Por que eu vou nos atos de domingo?




Tópicos relacionados

bolsonarismo   /    Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar