Educação

PASSE LIVRE FICA

Manifestante é agredida em ato pela manutenção do Passe Livre

Na noite de ontem (19/07), em ato que reuniu milhares de secundaristas, estudantes protestaram contra a decisão do prefeito João Dória de realizar alterações no passe livre. Uma manifestante ficou ferida, após sofrer um golpe de cassetete.

quarta-feira 19 de julho| Edição do dia

Na noite de ontem (19/07), estudantes secundaristas protestaram contra a decisão do prefeito João Dória de alterar o intervalo de tempo disponível para os estudantes utilizarem seu direito a gratuidade, o passe livre.

Antes, o estudante podia fazer até oito embarques nos ônibus num período de 24hs. Com a mudança, os estudantes poderão fazer quatro viagens durante duas horas e, num outro período do dia, mais quatro viagens durante duas horas.

Segundo o prefeito, o intuito da alteração é “reduzir gastos” e combater o que ele classifica como “desvirtuamento” na utilização da gratuidade. O que não entra nas contas do prefeito é o direito da juventude, e a necessidade de se locomover, para ter acesso ao lazer, a cultura, e também para trabalhar.

VEJA MAIS: Desvirtuamento e a prefeitura Dória devolvam o passe livre da juventude

O protesto reuniu aproximadamente mil estudantes, que partiram da Av. Paulista e se dirigiram até a prefeitura. Durante o protesto, após uma mulher foi agredida pela polícia militar, sofrendo um golpe de cassetete na cabeça.

Este foi o segundo ato realizado pelos secundaristas, na quarta feira passada (12) em protesto que reuniu mil estudantes eles já haviam se manifestado contrários a decisão do prefeito que diminui o direito deles ao transporte.

VEJA MAIS: Ataque de Dória ao passe livre estudantil em SP levou centenas a rua




Tópicos relacionados

João Doria   /    Educação   /    Juventude

Comentários

Comentar