INTERNACIONAL

Manifestações se espalham: Brasil, Londres, Berlim e Toronto em repúdio ao assassinato de George Floyd

O ódio ao racismo e à polícia racista e assassina se espalham por alguns países. Brasil, Berlin, Toronto e Londres registram manifestações em repúdio ao assassinato racista de George Floyd. No Brasil, o ódio também é direcionado ao governo Bolsonaro.

domingo 31 de maio| Edição do dia

Imagem: Michelle Tantussi/Efe

Toronto, Londres e Berlim também têm protestos antirracistas após morte de George Floyd nos EUA>
Na capital alemã, milhares se reuniram em frente à embaixada americana, na tarde de sábado (30).

Cidades do mundo também registraram protestos contra o racismo e em repúdio à morte de George Floyd pela política racista e assassina durante uma abordagem policial em Minneapolis, nos EUA. Manifestantes saíram às ruas nas capitais do Reino Unido e Alemanha e também em Toronto, no Canadá.

Nos Estados Unidos, foi o 5º dia seguido de protestos desde que o ex-segurança de 42 anos morreu sufocado. A escalada de tensão se espalhou por várias cidades americanas, que decretaram toque de recolher para tentar intimidar as manifestações, o que não foi bem sucedido. As manifestações seguem e com força.


Em Berlim, na Alemanha, milhares de manifestantes se reuniram em frente à embaixada americana. Muitos carregavam cartazes pedindo Justiça por George Floyd e espalhavam a frase do movimento "Black Lives Matter" (vidas negras importam, em português).


Em Londres, o protesto foi no distrito de Peckham, ao sul da capital britânica.Os manifestantes gritavam "Justiça por George Floyd".


Na cidade canadense de Toronto, o protesto contra o racismo também foi em homenagem a Regis Korchinski-Paquet, um homem negro que morreu depois de cair de um prédio durante uma abordagem policial.

O espírito de revolta contra o racismo também aconteceu nas ruas de São Paulo na tarde de hoje e, às 15h, se expressará nas ruas no Rio de Janeiro. O ódio à polícia assassina e racista se aflorou há alguns dias quando o jovem João Pedro, de 14 anos, foi brutalmente assassinado pela polícia, quando estava em sua casa no Rio de Janeiro.




Tópicos relacionados

Justiça para George Floyd   /    George Floyd   /    Racismo   /    Racismo EUA   /    [email protected]   /    Internacional

Comentários

Comentar