Política

OCUPAÇÂO MTST SÃO BERNARDO DO CAMPO

Manifestação do MTST marcha até o Palácio dos Bandeirantes em defesa da moradia

Cerca de 10 mil manifestantes rumam ao Palácio dos Bandeirantes exigir o direito à moradia ao governador Geraldo Alckmin.

terça-feira 31 de outubro| Edição do dia

Cerca de 10 mil manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto ocupam as principais vias de São Paulo hoje. O Esquerda Diário esteve cobrindo desde cedo a manifestação, que marcou até o Palácio dos Bandeirantes para exigir o direito à moradia de dezenas de milhares. O ato ocorre após o autoritário prefeito Orlando Silva (PSDB) e a juíza Ida Inês proibirem o show de Caetano Veloso que iria ocorrer na ocupação em São Bernardo do Campo no dia de ontem.

O MTST ocupa o terreno abandonado do Jardim Planalto em São Bernardo do Campo no ABC paulista. O terreno pertence a especuladores capitalistas, que nem os impostos pagam. A exigência é para que haja moradia para todos.

A Professora da rede pública e editora do Esquerda Diário Maíra Machado está desde cedo junto aos manifestantes:

O ato encontrará com apoiadores na Ponte do Morumbi, e de lá rumará ao Palácio dos Bandeirantes, exigir do Governo Alckmin o direito à moradia.

Diana Assunção, trabalhadora da Faculdade de Educação da USP e também editora do Esquerda Diário, também envia sua solidariedade à manifestação:

Nós do Esquerda Diário acreditamos que essa luta pode avançar para o enfrentamento direto com a especulação imobiliária e os grandes capitalistas e latifundiários, exigindo o fim imediato do pagamento da dívida pública, para que todos dinheiro seja destinado aos serviços públicos e a um plano de obras públicas, controlado pelos próprios trabalhadores, para que assim haja uma verdadeira resolução do grave problema de moradia. Chega de tantas mansões nas mãos de poucos políticos tão ricos, como é o caso de João Doria, prefeito de São Paulo, e tantos empresários e banqueiros enquanto a gigantesca maioria da população não tem acesso ao direito à moradia garantido.

Nos solidarizamos com essa luta dos trabalhadores do MTST.




Tópicos relacionados

MTST   /    ABC paulista   /    São Paulo (capital)   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar