Política

JOÃO DÓRIA

Malafaia se alia à Dória contra “bolsonaristas”

segunda-feira 21 de agosto| Edição do dia

Entre as articulações para 2018, o pastor Silas Malafaia parece ter tomado o lado de João Dória contra Jair Bolsonaro. Em conversas pelo whatsapp o pastor alertou Dória que os apoiadores de Bolsonaro estariam espalhando boatos para “descontruir” a imagem do prefeito diante dos evangélicos.

Entre os boatos estaria a ideia que Dória é a favor do aborto e do debate de gênero nas escolas. Ainda “acusam” o prefeito de ser de esquerda. Dória, que é defensor da “Escola sem Partido” já havia afirmado à revista Época que é contra a descriminalização do aborto, exceto nos casos já previstos pela lei. Também já havia afirmado em entrevista em 2016 à Carla Zambelli (direitista, líder do movimento #Nas Ruas), que "Cada um tem direito de fazer sua opção da forma que achar conveniente. Mas transformar isso em política na sala de aula... Sou contra". Zambelli aprovou!

Dória também é criticado pelos seguidores de Jair Bolsonaro por ser “desarmamentista”. O Deputado e presidenciável Bolsonaro, se esquivou da acusação de que incentivaria as “fake news” contra os seus adversários políticos: "A internet não tem controle (...) Tem seguidor que é de outro lado e planta notícia para tentar me bater de frente com A, B ou C. Não entro nessa."

No Facebook, a página OU News cuja capa coloca "sou Bolsonaro, sou pelo Brasil" afirma:

Dória e seu padrinho Geraldo Alckmin trataram de tentar corrigir o mal-entendido, garantindo seu lugar à direita. Na ExpoCristão, dividiram o palco com Silas Malafaia e em seus discursos repetiram a frase "feliz é a nação cujo Deus é o senhor". O prefeito também soltou um "glória a Deus".

Malafaia, que em 2013 celebrou o casamento de Bolsonaro, hoje se diz adepto ao prefeito João Dória como possível presidenciável para 2018. Aparentemente, os escândalos da merenda escolar em nada afetou essa predileção. Dória, por sua vez, segue firme na direita, contra os trabalhadores e a juventude, cortando merenda e mantendo sua agenda privatista. Nem Bolsonaro, nem Dória representam os trabalhadores.




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    João Doria   /    Política

Comentários

Comentar