Gênero e sexualidade

MACHISMO

Maisa é assediada pela internet por homens que pediam filme pornô

Os ataques contra a atriz de apenas 14 anos aconteceram pelo Twitter e Facebook

terça-feira 12 de julho| Edição do dia

Maisa Silva, nacionalmente conhecida como criança prodígio desde os 3 anos, apresentadora, atriz e cantora infantil. Um currículo longo para uma garota de apenas 14 anos de idade, mas nem sua fama e (principalmente) nem sua juventude, foram capazes de lhe deixar à salvo do nojento machismo que aterroriza incontáveis mulheres todos os dias pelo Brasil e pelo mundo.

A garota foi assediada através de sua conta no Twitter e no Facebook por usuários que pediam que ela fizesse um filme pornô. Após postar uma foto onde mostrava um novo corte de cabelo, surgiram comentários vindo de perfis de homens dizendo coisas como: "Fé no pai que o pornozão sai"; mais do que uma ação isolada, foi na verdade orquestrada através de uma página chamada "Vai Chorar Mesmo?". Em uma postagem no Twitter, é possível ler um dos comentários orientando os simpatizantes do grupo a ir até a página de Maísa e continuar o assédio: "Entrem lá e falem sobre o pornozão dela quando completar 18 anos, não esquece da tag #VCM e laikar os comentários".

O pai e empresário da garota, Celso Andrade, declarou que já tomou as providências cabíveis e a postura da própria Maísa também foi de responder duramente aos ataques em seu perfil: "olha o macho imaturo se achando poderoso atrás de um aparelho tecnológico. atitude primitiva. não me calei MESMO"

Se os crimes contra as mulheres motivados pelo machismo da nossa sociedade não se incomodam em acontecer à luz do dia, não é nenhuma novidade que com a distância e a proteção da internet os assédios ocorram e mostrem descaradamente o nível doentio a que podem chegar.




Tópicos relacionados

Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar