Gênero e sexualidade

DESIGUALDADE

Mais uma pesquisa aponta: mulheres trabalham o dobro dos homens em casa

Desta vez os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio, que analisou “outras formas de trabalho”, e apontam o que já estamos cansadas de saber: 10% a mais das mulheres fazem serviços domésticos em relação aos homens e que o tempo das mulheres dedicado ao serviço doméstico é em média o dobro do tempo que os homens dedicam às mesmas tarefas. Esses dados apenas revelam em números o que as mulheres já sentem no dia a dia há séculos.

quinta-feira 7 de dezembro| Edição do dia

Além do trabalho formal assalariado (em que somos a maioria de terceirizados e recebemos salários inferiores para exercer a mesma função, fora o assédio moral por motivos como a maternidade e o assédio sexual de muitos chefes), temos uma dupla jornada de trabalho, pois, ao chegar em casa, encontramos todas as tarefas que historicamente nos foram destinadas como limpeza, alimentação, organização e cuidado dos filhos, isso quando não somos o arrimo de família, a única pessoa a desempenhar todas as funções de responsabilidade de um adulto em uma casa.

A pesquisa também mostra que a natureza dos serviços domésticos desempenhados por homens e mulheres é bem diferente. Enquanto nós mulheres assumimos as tarefas relacionadas à limpeza e organização da casa e cuidado com os filhos, os homens se envolvem em pequenos reparos no domicílio, no automóvel ou nos eletrodomésticos. Isso reforça o papel que nos foi designado socialmente de cuidar “das coisas da casa” enquanto aos homens cabe os trabalhos engenhosos e mecânicos.

Outro dado importante é que as mulheres brancas exercem menos tarefas domésticas do que as mulheres negras. Os responsáveis pela pesquisa acreditam que isso se deve ao fato da renda da mulher branca atingir uma média mais elevada, o que a possibilita pagar o serviço de uma empregada.

Esses dados deixam explícita a relação entre o problema da mulher e uma sociedade dividida em classes. Enquanto as mulheres de classes mais abastadas podem terceirizar seu serviço doméstico e muitas vezes possuem companheiros que vão ajudar minimamente nas tarefas domésticas, a mulher trabalhadora se enfrenta com todos os problemas do trabalho (assédio, salário desigual, terceirização, transporte público sucateado) e com a acumulação de tarefas domésticas cansativas e que não produzem nada de novo pra sociedade, além da pesada responsabilidade de cuidar dos filhos, muitas vezes sozinhas e sem o pai.

A solução para dar um fim nessa pesada jornada dupla e muitas vezes tripla que nós mulheres trabalhadoras sofremos é o fim dessa sociedade dividida em classes e baseada na exploração, onde uns são privilegiados e possuem muitos benefícios e outros carregam toda essa diferença nas costas, com o peso da divisão desigual das tarefas. Para isso é necessário que as mulheres se organizem junto aos homens trabalhadores que, apesar de serem poupados em certa medida do trabalho doméstico não são poupados em seus trabalhos da exploração de seus patrões, para que possamos destruir esse sistema capitalista que só está de pé porque ainda nos mantém sob opressão e, então, construir uma sociedade justa e com condições de igualdade para todos, homens e mulheres, negros e brancos.




Tópicos relacionados

Desigualdade Salarial   /    Mulheres   /    Mulher   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar