Educação

JUVENTUDE EM LUTA CONTRA A PEC 55 E OS ATAQUES À EDUCAÇÃO

Mais uma absurda repressão contra os estudantes que lutam em defesa da educação nesta manhã em BH

quinta-feira 24 de novembro| Edição do dia

Na manhã desta quinta-feira (24) centenas de estudantes de mais de dez escolas, dentre elas as escolas Paschoal, Maria Muzzi, Olegário Maciel, Três Poderes, Maria Luzia, Bucci, Villa Lobos, Helena Guerra de Contagem e a escola Pedro Evangelista de Ibirité, fazem manifestação no centro da cidade. A manifestação fechou o principal cruzamento da cidade na Praça Sete em defesa da educação, contra o governo golpista de Michel Temer, e mais uma vez foi reprimida pela Polícia Militar de Minas gerais, sob o comando do governador Fernando Pimentel, do PT.

A manifestação começou na Praça Sete, seguia pacificamente ecoando gritos de protesto contra os ataques à educação – e aos direitos de trabalhadores e de todo o povo que também serão retirados com a PEC 55 – quando a PM começou a intimidar, utilizando veículos e ofensas contra jovens estudantes, até que na rua da Bahia começou a jogar bombas e impedir a manifestação dos estudantes (veja o vídeo).

Segundo NÍcolas, da escola Maria Muzzi, “a gente estava em uma manifestação pacífica e eles (PM) usaram a desculpa de abrir uma via e começaram a descer cassetete na gente. Deram uma cassetada na minha barriga e como eu coloquei a mão, foi na mão e na barriga”. Além disso, segundo relatos, ao menos dois menores foram detidos, ilegalmente colocados em um camburão pela PM sem nenhum motivo, a não ser o de estarem exercendo o seu direito à manifestação contra o governo do golpista Temer e vários ficaram machucados.

Em vídeo da juventude Faísca, Daniel, da escola Pedro Evangelista em Ibirité, disse: “por isso (mais uma repressão) é importante seguir a luta de forma independente do PT” e Mari, estudante da escola Helena Guerra em Contagem completa, “e é importante unificar a luta com os estudantes universitários e os trabalhadores” (veja o vídeo abaixo e mais fotos abaixo).

Atualização 10:50. Após repressão da PM, estudantes fecham a Afonso Pena novamente neste momento.




Tópicos relacionados

Educação   /    Belo Horizonte   /    Juventude

Comentários

Comentar