Mais um pedido de liberdade de Lula é negado pelo STF golpista

Lula, que foi preso arbitrariamente em abril de 2018 pelo judiciário golpista e autoritário, teve mais um pedido de liberdade negado pelo STF.

quinta-feira 21 de fevereiro| Edição do dia

Ele foi condenado pelo judiciário golpista e autoritário, com Sérgio Moro, atual ministro da Justiça, à frente, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro nos casos tríplex do Guarujá (SP) e do sítio Santa Bárbara, em Atibaia. As duas condenações, que foram mais um capítulo do golpe institucional de 2016, somam 25 anos.

Na ultima quarta feira, 20, o pedido de liberdade que alegava nulidade dos processos foi negado por Fachin, ministro do STF. A defesa de Lula alegou que o relator da Lava Jato no Superior Tribunal de Justiça, Felix Fischer, não poderia ter negado em decisão individual o recurso do petista para tentar reverter a condenação do caso tríplex, e sim deveria ter apresentado para que o colegiado julgasse o recurso.

A defesa de Lula já recorreu no STJ sobre o caso e aguarda resultado. Fachin, por sua vez, escancarando a arbitrariedade do judiciário, arquivou o pedido da defesa declarando que não houve ilegalidade. O ministro disse que é "sempre desejável, recomendável ou mesmo necessário” que um ministro não decida sozinho sobre esse tipo de recurso (como fez Fischer), mas que está dentro da lei se acontecer.

Mesmo sem dar nenhum apoio político ao PT, nós exigimos a liberdade imediata de Lula, incondicional, e repudiamos os métodos da Lava jato e do judiciário autoritário. É impossível lutar contra as reformas, e o governo Bolsonaro sem ter como alvo o autoritarismo do judiciário.




Tópicos relacionados

Prisão de Lula   /    Julgamento de Lula   /    STF   /    Lula

Comentários

Comentar