Política

DOAÇÕES AO "SANTO" -

Mais um escândalo envolvendo Alckmin e PSDB: R$ 5 milhões em propina doados pela CCR

O tucano, que goza dos privilégios da impunidade apesar de constar na maioria das listas de casos de corrupção no país, também tem seu nome ligado ao recebimento de propina da concessionária CCR.

segunda-feira 21 de maio| Edição do dia

Alckmin, o ex-governador de SP que ganhou das redes sociais a alcunha de “ladrão de merenda” impune, e que havia declarado em janeiro que "ninguém está acima da lei", vê sua lista de denúncias de corrupção crescer. Desta vez foram representantes da concessionária CCR que afirmaram ao Ministério Público de São Paulo terem pago R$ 5 milhões em propina para a campanha do tucano em 2010.

“pode haver alguém tão integro quanto eu, mas mais, não tem”,

A propina da CCR, uma das maiores concessionárias de estradas do país que atua em muitas estradas do estado de SP, conhecida também por arrancar dezenas de bilhões de reais em pedágios, teria sido entregue ao cunhado de Alckmin, Adhemar Ribeiro. Essa é a segunda vez que Adhemar aparece como garoto arrecadador do ex-governador, já que no conhecido caso da construtora Odebrecht, também era o responsável pelos R$10 milhões de propina chegarem até as mãos do “Santo” Alckmin.
Além de Alckmin, outros tucanos figuram nas denúncias: o atual ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, e o senador José Serra.

O cinismo do mesmo politico que declarou que "ninguém está acima da lei" se reafirma ao responder nesta segunda-feira a mais essa acusação: “pode haver alguém tão integro quanto eu, mas mais, não tem”, declarou o tucano.




Tópicos relacionados

PSDB   /    Alckmin   /    Política

Comentários

Comentar