ATAQUES DE ZEMA

Mais um ataque de Zema: desmonte da Rádio Inconfidência

Reproduzimos a seguir a denuncia de uma leitora do Esquerda Diário e ouvinte da Rádio Inconfidência, em que expressa seu repúdio aos ataques de Zema na área da cultura e da comunicação. A Rádio Inconfidência que já vinha sendo alvo alvo de tentativas de censura por parlamentares e partidos golpistas como PSDB, agora é também alvo de Zema e seu governo. Em repúdio aos ataques, um ato foi realizado ontem.

sexta-feira 5 de abril| Edição do dia

"O Desmonte do Patrimônio de Minas

A Rádio Inconfidência é a emissora de rádio pública mais antiga do Brasil, com
82 anos, a “Gigante do Ar” é considerada um patrimônio dos mineiros, um
importantíssimo veículo de comunicação, não só para o estado mas também para o
país e até para o mundo, já que sua audiência ultrapassa as barreiras territoriais.

Há quarenta anos, a “Brasileiríssima”, como é chamada a inconfidência FM, tem o
compromisso de valorizar os artistas mineiros e brasileiros tocando somente a Música Popular Brasileira. Como uma importante via de acesso para os artistas mineiros, a rádio cede espaço tanto para os produtores musicais quanto para artistas autorias do estado que estão em início de carreira. No entanto, a Radio Inconfidência não contempla somente uma programação musical, mas também presta com excelência um serviço de informação, educação, cultura e cidadania para seus ouvintes.

Contudo, a emissora vem sofrendo um desmonte neste atual governo, que já declarou que irá passar a verba da Radio de R$ 1,3 milhões para R$ 70 mil, valor que obviamente não é suficiente para manter a emissora de pé. Depois da exoneração do presidente da rádio Elias Santos sem justificativa, já
no primeiro dia de governo Zema, O programa “trem Caipira” que ia ao ar diariamente, na AM e FM, produzido e apresentado pelo jornalista Mucio Bolivar por vinte oito anos, foi descaracterizado pela demissão do apresentador. Com o argumento que “o programa não cabe na nova grade” o novo presidente da rádio Ronan Scoralick (ex diretor da TV Globo Minas), demitiu o jornalista que fazia um excelente trabalho com o público cativo e fiel, mostrando a cultura mineira com sua música raiz, a moda de viola e a Folia de Reis. Dando espaço para artistas novos e já conceituados, divulgando o que há de mais característico da nossa cultura.

Nesta quinta feira, 04 de abril, as 19 horas acontecerá na portaria do Palácio
das Artes, durante a posse dos dirigentes do Sistema Estadual de Cultura, uma
manifestação de ouvintes, músicos, jornalistas e artistas em geral. O ato é em repúdio ao desmonte que a radio vem sofrendo e a exoneração do apresentador e jornalista Mucio Bolivar, exigindo o retorno dele frente ao programa “Trem Caipira” e a manutenção deste com sua total originalidade. Endereço: Av Afonso Pena 1537 – Centro."

Daysi Lene Reis- Ouvinte escutante.




Comentários

Comentar