Política

CRISE NO GOVERNO TEMER

Mais dois ministros de Temer são processados por recebimento de propina da JBS

Gilberto Kassab (PSD), Marcos Pereira (PRB), Geddel Viera e Guido Mantega, Fernando Pimentel (PT) estão sob investigação de recebimento de propina na JBS.

segunda-feira 3 de julho| Edição do dia

Os escândalos de corrupção não param de atingir o alto escalão do governo Temer. Mais dois ministros se incorporam ao seleto time de ministros que estão sob processo por corrupção. A Comissão de Ética Pública da Presidência abriu procedimento para investigar Gilberto Kassab do PSD (Ministro Ciência, Tecnologia e Inovação) e Marcos Pereira do PRB (Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços do Brasil). Os dois investigados são presidentes de sua sigla.

Também tiveram procedimento aberto o ex-ministro Chefe da Secretária de Governo, Geddel Vieira Lima. Além desses Guido Mantega que foi ministro da fazendo de Dilma, o vice-corporativo da Caixa, Antonio Carlos Ferreira, o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel são alvo de mesmo processo. A investigação foi aberta a partir da delação premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista e do empresário Ricardo Saud da JBS no âmbito da Operação Lava-Jato.

Os acusados teriam recebido valores que variam entre 350 e 500 mil reais por mês para favorecer a empresar. Geddel Viera Lima, braço direito de Michel Temer é suspeito de articular junto aos irmãos Joesley pagamento de propina ao deputado cassado Eduardo Cunha e ao doleiro Lúcio Fúnaro para evitar que eles denunciassem membro do governo em suas delações premiadas.

Após o governo ter comemorado a ajuda que recebeu da justiça com a absolvição da chapa pelo TSE, a devolução do mandato à Aécio Neves e a soltura de Rocha Loures, a corrupção generalizada continua sendo um motor de desestabilização política de Michel Temer.




Tópicos relacionados

Kassab   /    Geddel   /    Governo Temer   /    Michel Temer   /    Política

Comentários

Comentar