Internacional

ARTISTAS COM A FIT ARGENTINA

Mais de quarenta artistas encerrarão no palco o ato de Atlanta

Artistas com a FIT farão o encerramento do ato cantando A Internacional. Entrevistamos Facundo Abraham, principal referência do coletivo.

sexta-feira 4 de novembro| Edição do dia

Como surgiu a ideia de participar do ato?

Foi no ano passado. Apoiamos a candidatura de Nicolás e Myriam, decidimos fazê-lo gravando um spot cantando A Internacional. Nesse momento eramos um punhadinho, hoje conseguimos convocar mais de quarenta artistas para o palco. Depois de um ano, sentimos que foi um acerto ter apoiado a FIT, vemos a luta consequente de seus dirigentes e claramente são os únicos que defendem os interesses dos trabalhadores.

E foi com muita alegria que decidimos aceitar quando nos convidaram para participar do ato, é uma honra e uma maravilha.

Escolheram A Internacional e fizeram um arranjo lindo. O que pode dizer sobre isso?

Bom, a principio a partitura tinha chegado com muita generosidade do Matias Chapiro, maestro adjunto do Instituto de Teatro Colón. Foi uma versão reduzida. E agora para o ato de 19N, partimos dessa mesma partitura e agregamos a ela partes que faltavam com a Diretora musical Silvana D’Onofrio, também muito generosa e talentosa. Ela colocou sua própria improvisação na partitura. Vai ser muito emocionante. Só de pensar já me encho de emoção.

Como é a experiência de um trabalho coletivo em que se juntam apenas para cantar o hino internacional dos trabalhadores, solidarizar-se e dar apoio a Madigraf, uma autogestão operária e, finalmente, agora em um ato da esquerda e talvez um dos maiores dos últimos tempos?

Na verdade, uma coisa foi levando a outra. Depois de cantar A Internacional nos convidaram para cantar na fábrica MadyGraf, para apoiar a campanha pela expropriação e nos propuseram fazer uma intervenção em plena fábrica para gerar difusão. Foi muito emocionante. Esse processo da MadyGraf foi o que mais nos recompensou e que depois dissemos: Que acerto tivemos em apoiar a FIT!

Outro fato importante foi que um ano após apoiar a FIT, hoje estamos mais que eufóricos porque vemos que frente à deterioração e degradação política, não há qualquer alternativa possível que não seja a Frente de Esquerda. Mas digo isso com um dado muito significativo, pois muitos dos que hoje vão cantar no Ato, no ano passado estavam um pouco indecisos porque tinham expectativas em outros setores.

Agora deliberadamente dizem sim, sim! vamos cantar com vocês "nos parece correto dar força ao crescimento de uma alternativa política distinta, não pertencemos ao seu setor, mas queremos lutar contra o ajuste de Macri e vemos que a única força política de onde se pode lutar contra esse governo é a Frente de Esquerda". Mas é preciso construir e apoiar a Frente.

Assista vídeo #ArtistasConelFIT convocando ato em Atlanta:




Tópicos relacionados

Frente de Esquerda e dos Trabalhadores (FIT)   /    PTS na FIT   /    Internacional

Comentários

Comentar