Política

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Mais de 30% dos deputados do PSB e PDT votaram a favor da Reforma da Previdência

Partidos ditos da "oposição", como PSB e PDT, têm 1/3 de sua bancada votando pela destruição da previdência social e a favor que a população trabalhe até morrer.

quarta-feira 7 de agosto| Edição do dia

A Reforma da Previdência foi aprovada em segundo turno na Câmara dos Deputados na madrugada dessa quarta-feira (7). O texto prevê duros ataques aos direitos da população e, se aprovada no Senado, vai fazer milhões de trabalhadores brasileiros trabalharem até morrer.

A aprovação do texto contou com 370 votos a favor, 124 votos contrários e 1 abstenção. Entre os 370 votos favoráveis à reforma, vários fazem parte de partidos que se dizem “oposição” ao governo Bolsonaro, como o PDT, o PSB e o PROS.

Dos 30 deputados da bancada do PSB, 10 deles votaram a favor da Reforma, um total de 33,3% de toda a bancada. Dos 26 deputados do PDT, 8 deles votaram a favor da Reforma, um total de 30,8%. Ao final da matéria dispomos os nomes dos deputados. Do PROS, partido que nacionalmente coligou com o PT e o PCdoB nas últimas eleições, 30% de sua bancada votou favoravelmente à Reforma.

Os partidos ainda não decidiram o que fazer com os deputados que contrariaram a orientação partidária. Mas desde o primeiro turno, em que boa parte dos deputados votaram a favor da Reforma, os favoráveis à Reforma seguem falando em nome das siglas. Partidos como PSB e PDT terem pelo menos um terço de suas bancadas favoráveis à medida que vai destruir a Previdência Social no país, arruinar com a vida de milhões de trabalhadores e trabalhadoras, arrasar com o futuro de gerações, no mínimo questionam o caráter de “progressista” desses partidos.

Na verdade percentuais como esses revelam como ambos estão comprometidos com o jogo político do andar de cima da sociedade, com os bancos, os partidos da ordem, os grandes empresários e todos aqueles que se animam com a destruição da previdência, bem longe dos trabalhadores.

Mas nada de novo sob o sol. O mesmo Ciro Gomes que se lançou à presidência pelo PDT já afirmou reiteradas vezes ser favorável a uma Reforma da Previdência. Não necessariamente a de Bolsonaro, ou a negociada na Câmara, mas certamente uma que retiraria direitos dos trabalhadores.

Nestes "aliados" é que PT e PCdoB querem que confiemos na luta contra Bolsonaro. Ao mesmo tempo que não organizam um plano de luta para derrotar a Reforma e todos ataques de Bolsonaro, ajudando, com a CUT e a CTB, na paralisia traidora imposta pelas centrais sindicais.

Não à toa, já que os próprios governadores do PT e do PCdoB foram favoráveis à Reforma da Previdência aprovada na Câmara.

Por tudo isso que não se pode confiar em uma frente parlamentar como força capaz de derrotar os ataques e o avanço do autoritarismo de Bolsonaro, como veio sendo costurada há um bom tempo pelo PT, PCdoB, e mesmo com o aval do PSOL, buscando se aliar com PDT e PSB para barrar os ataques de Bolsonaro. Nada mais equivocado, como atestam os números favoráveis a esse que configura um dos maiores ataques aos direitos dos trabalhadores das últimas décadas em nosso país.

Para derrotar os ataques de Bolsonaro, como a Reforma da Previdência, os ataques à educação e o avanço do autoritarismo, será preciso a força dos trabalhadores e da juventude, com greves e manifestações. E para mover essa força nas ruas é preciso uma unidade das organizações que se colocam no campo à esquerda das direções tradicionais da CUT, CTB e UNE, batalhando em primeiro lugar para que sejam organizadas milhares de assembleias em todo o país, como parte da batalha para que o dia 13 seja um forte dia de luta, uma política que se fortaleceria se se somam o PSOL e outras correntes como o PCR e PCB (que no movimento estudantil dirigem uma série de entidades).

Leia também: Desafios da esquerda no Brasil e na Argentina para enfrentar a direita e seus ataques

Veja abaixo a lista de deputados do PDT e PSB favoráveis à reforma:

- Deputados do PDT favoráveis à reforma da previdência

Alex Santana (PDT-BA)
Flavio Nogueira (PDT-PI)
Gil Cutrim (PDT-MA)
Jesus Sérgio (PDT-AC)
Marlon Santos (PDT-RS)
Silvia Cristina (PDT-RO)
Subtenente Gonzaga (PDT-MG)
Tabata Amaral (PDT-SP)

- Deputados do PSB favoráveis à reforma da previdência

Átila Lira (PSB-PI)
Emidinho Madeira (PSB-MG)
Felipe Carreras (PSB-PE)
Felipe Rigoni (PSB-ES)
Jefferson Campos (PSB-SP)
Liziane Bayer (PSB-RS)
Rodrigo Agostinho (PSB-SP)
Rodrigo Coelho (PSB-SC)
Rosana Valle (PSB-SP)
Ted Conti (PSB-ES)




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    PDT   /    PSB   /    Ciro Gomes   /    Reforma da Previdência   /    Câmara dos Deputados   /    Política

Comentários

Comentar