Política

ELEIÇÕES SANTO ANDRÉ

Maíra Machado candidata mais votada do PSOL em Santo André

Maíra Machado

ABC paulista

domingo 2 de outubro| Edição do dia

Fizemos em Santo André uma campanha militante de combate que percorreu os bairros operários, fábricas, escolas, universidades, estações, e comércios, com uma forte presença de jovens e trabalhadores nas panfletagens e atividades da campanha, rompendo o cerco à esquerda, que nos impediu de fazer propaganda de nossas ideias. Mesmo com toda a censura à esquerda, sem financiamento algum de empresários, alcançamos 1496 votos, a mais bem votada entre os candidatos do PSOL a vereador, e a 41ª entre os vereadores da cidade. Agradeço a cada um, pois expressam uma força política de combate na cidade, e que as ideias anticapitalistas tem força.

Essas eleições se deram em meio a consolidação do golpe institucional no país. Minha candidatura aglutinou setores de resistência, muitos que foram às ruas entoando o Fora Temer, por acreditar que o golpe aplicado foi para atacar os trabalhadores e seus direitos, como os já em curso como reforma trabalhista e previdência. E que também precisamos expressar na grande política, que são as eleições, um posicionamento independente da direita, do PT, e da mídia.

Entretanto, por apresentar uma alternativa ao PT na região, fortemente marcada pela presença do petismo, que está à frente do município e dos principais sindicatos pela via da CUT, que não lutaram contra o golpe, e muito menos os ajustes em curso, conseguimos alcançar um setor que se desiludiu com as traições. Durante toda a campanha denunciei o caráter de conciliação de classes do PT, que até o último momento tentou fechar acordos com os golpistas, com quem por anos governaram o país atacando os trabalhadores e a juventude, como a lei antiterrorista, o aumento o tempo de trabalho para acessar o seguro desemprego, a reforma política que censurou a esquerda nessas eleições, privilegiando os ricos e poderosos.

Certamente todos que votaram hoje em mim é por identificarem-se com as ideias defendidas nesses últimos 45 dias, em defesa das mulheres, dos negr@s, LGBT, de uma saída independente e dos trabalhadores para crise política e econômica que encontra o país. Por isso chamo tod@s que votaram em protesto ao privilégio dos políticos, em defesa de que todos esses devam ganhar como uma professora, a se somarem conosco no combate diário ao capitalismo, e juntos ser uma força política regional de combate à direita e ao PT. Acompanhe nossas ideias no Esquerda Diário, que no mês de setembro bateu o recorde de 600 mil visualizações, e ajude a construir um grande Movimento Revolucionário de Trabalhadores.




Comentários

Comentar