Educação

REFORMA NO ENSINO MÉDIO

Maíra Machado: Não podemos aceitar! Golpistas querem aprovar Reforma do Ensino Médio por decreto

sexta-feira 16 de setembro| Edição do dia

A ideia anterior era que a proposta de reforma do ensino médio ainda fosse enviada para votação no congresso, mas Mendonça Filho (DEM) já quer a aprovação imediata da reforma pela via de Medida Provisória, ou seja, por decreto na próxima semana.

Usando como pretexto os baixíssimos resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB) e do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), o MEC se apressa em buscar a aprovação de uma reforma que levará a precarização e aligeiramento da escolarização dos jovens trabalhadores e pobres, além de abrir caminhos para o ensino privado.

A ideia é que partir dos 15 anos, ou seja, da segunda metade do Ensino Médio, o estudante possa “escolher itinerários formativos diversificados”, tendo que escolher se irão para o ensino técnico e/ou profissionalizante ou seguirão os estudos preparatórios para o ensino superior, que serão agrupados por área de conhecimento, assim como já é no ENEM.

Com os cortes no orçamento da educação e tentativas de se acabar com a verba constitucional para a área, a criação de melhorias objetivas para a educação não estão no projeto do MEC. No contexto da PEC 241, que limitará o investimento em educação e saúde pelos próximos vinte anos, qualquer reestruturação do Ensino Médio terá que significar menos investimento público, e, assim, sua privatização.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Educação

Comentários

Comentar