Sociedade

CRISE NA SAÚDE PÚBLICA

Maior hospital público do RN não tem funcionários para atender pacientes

Governo atrasa salário de servidores públicos do hospital do RN, Monsenhor Walfredo Gurgel, que se encontram sem dinheiro até para a passagem, e enquanto isso os pacientes do hospital ficam espalhados pelos corredores sem atendimento.

quarta-feira 20 de dezembro de 2017| Edição do dia

O hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, maior hospital público do Rio Grande do Norte, amanheceu nesta quarta-feira, 20 de dezembro, com o centro cirúrgico fechado e com quase uma centena de pacientes espalhados pelos corredores sem atendimento, incluindo falta de banho, troca de curativos e aplicação de medicamentos.

O ocorrido se deu por conta da falta de pagamento aos servidores públicos, que de acordo com o Sindsaúde (Sindicato dos Servidores da Saúde do Rio Grande do Norte) levou cerca de 40 funcionários a não conseguirem ir trabalhar por falta de dinheiro para passagem. Com o salário do mês de novembro não tendo sido pago pelo governo de Robinson Faria (PSD), o mesmo alega que até quinta-feira irá pagar os valores atrasados ao servidores que ganham até R$2.000,00, porém, representantes da categoria alegam que a maior parte dos funcionários não entram nesse grupo.

Os servidores fizeram uma ação perto do Walfredo Gurgel em que usavam caixas e sacolas no farol para pedir dinheiro aos motoristas que passavam.

Em momentos de crise, os setores de assistência à população como saúde, educação e transporte são os mais afetados, já que os mais ricos não querem pagar pela crise e a despejam nas costas dos trabalhadores e da juventude pobre. É inadmissível não termos o básico, que é a saúde. Para lutar contra todos esses ataques que acontecem em todo o país é preciso fazer uma forte Greve Geral, rompendo as barreiras que as centrais sindicais colocam aos trabalhadores, pois só com a luta conseguiremos impor que as nossas vidas valem mais que o lucro dos patrões.




Tópicos relacionados

Rio Grande do Norte   /    crise econômica   /    Sociedade   /    Saúde

Comentários

Comentar