Mundo Operário

TRABALHO INTERMITENTE

Magazine Luiza contrata 1700 para trabalho intermitente pagando R$4,50 a hora

A partir da aprovação da reforma trabalhista os grandes capitalistas aumentam a exploração utilizando o trabalho intermitente, grandes redes do comercio como o Magazine Luiza já montaram um banco com 3.100 nomes de trabalhadores onde 1.700 já foram chamados para trabalho intermitente na ultima Black Friday.

sexta-feira 8 de dezembro de 2017| Edição do dia

O Magazine Luiza comemora esta nova categoria de contratação e alega em seu discurso velado que pode contratar mais trabalhadores, porem como todo explorador não revela que contrata mais pagamento um salario absurdamente menor. Há algumas semenas eles estavam oferecendo esse tipo de vagas por R$4,50 a hora trabalhadada.

O trabalho intermitente só serve para aumentar ainda mais os lucros dos empresários, pois nesta época, com o aumento das vendas as empresas varejistas e atacadistas tinham a necessidade de contratar mais, porem agora contam com este trunfo da reforma trabalhista que se deu a partir do golpe institucional e podem utilizar a contratação para trabalho intermitente e pagar uma verdadeira miséria ao trabalhador, já que neste tipo de contratação não se tem sequer a obrigação de pagar um salario mínimo ou vale transporte.

7 pontos da Reforma Trabalhista que tornarão a vida do trabalhador brasileiro um inferno

Este nova modalidade que pode ser chamada também de nova modalidade de escravidão vai se espalhar para os mais diversos setores de produção, e com um discurso mequetrefe os governos e os patrões dizem que “graças ao trabalho intermitente surgem novas oportunidades” o que na verdade remetem os trabalhadores aos mais brutais níveis de ataques com salários que não garantem a mínima sustentabilidade econômica, condições tão retrogradas que só existiam no século XIX.

Vejam aqui outros exemplos do trabalho intermitente:

Rede de supermercados do Ceará pagará R$115 por mês para trabalhadores intermitentes superexplorados

Empresa de Telemarketing quer pagar R$ 720 e trabalhadores protestam em Salvador




Tópicos relacionados

Reforma Trabalhista   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar