Mundo Operário

GREVE DOS PETROLEIROS

MTST marcha em solidariedade à greve dos petroleiros na Recap em Mauá

Centenas de membros do MTST marcharam em direção a Recap, em Mauá, para se solidarizar aos petroleiros que estão no 18º dia de greve contra as demissões, a privatização e a entrega das riquezas nacionais.

terça-feira 18 de fevereiro| Edição do dia

Neste momento em que mais do que nunca se faz necessária a defesa da greve dos petroleiros, após o ataque ao direito de greve na noite anterior (17) com a decisão do ministro reacionário Ives Gandra, o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto deu uma importante mostra de solidariedade ativa marchando com centena de membros em direção a Recap, refinaria em Mauá.

Ontem a noite, o judiciário intensificou sua perseguição a greve dos petroleiros, depois do TST e de Toffoli terem imposto vários limites ao direito a greve, com a exigência de 90% dos trabalhadores em serviço, com multas de R$500 mil por dia descumprido, agora o ministro reacionário Ives Gandra passou por cima do direito de greve ao declará-la ilegal e com motivação política.

Frente a essa nova inflexão, é necessário cercar de ainda mais solidariedade a luta dos petroleiros. todos os sindicatos, juristas, defensores dos direitos civis, organizações de esquerda, principalmente a que se dizem socialistas, repudiem a absurda decisão do judiciário que ataca violentamente o direito a greve e prestem todo o apoio necessários os petroleiros no momento.

A CUT, que está em diversos sindicatos, precisa organizar seus sindicatos pelo país para unificarem na luta dos petroleiros e nacionalizar ainda mais essa greve. É preciso massificar o ato chamado amanhã no Rio de Janeiro e, a partir de organizações como a UNE e a CTB, chamar atos em todas as grandes cidades do país em apoio a maior greve no governo Bolsonaro.




Tópicos relacionados

Greve dos Petroleiros   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar