Política

PARTIDO JUDICIÁRIO

MPE diz que Lula está inelegível e defende golpismo no TSE contra sua candidatura

Mais uma vez o Ministério Público Eleitoral veio a público para se manifestar sobre a candidatura de Lula, novamente afirmando a arbitrária decisão do judiciário pela sua inelegibilidade e contra o registro da sua candidatura.

segunda-feira 20 de agosto| Edição do dia

Contribuindo com sua dose de ingerência sobre as eleições, o MPE emitiu um parecer assinado pelo vice-procurador-geral eleitoral Humberto Jacques Medeiros, baseado na Lei Ficha Limpa, para defender a cassação do registro de Lula, independente que isso signifique uma sobreposição ao direito do povo decidir em quem votar.

O documento se somou ao pedido da procuradora-geral da República e procuradora-geral eleitoral, Raquel Dodge, que também ia contra esse direito, junto a pedidos de Bolsonaro, e outras figuras reacionárias.

É cada vez mais flagrante o autoritarismo do Estado nesse processo eleitoral, cujos arbítrios de distintas instâncias do Judiciário estão ignorando até mesmo a ONU para tentar impedir a candidatura, cometendo absurdos como ir contra Lula receber visitas, caçar seu tempo de TV.

Mesmo que Lula e o PT não mereçam confiança, sequer o voto, dos trabalhadores pelos seus anos rifando direitos e assumindo métodos da direita, é um absurdo que estejam negando resquícios de democracia desse regime capitalista decadente, que é a escolha do voto para presidente de milhões de brasileiros. Tudo isso está a serviço de facilitar a eleição de um candidato mais vendido que Lula, que dê continuidade ao governo Temer, termine de aprofundar os ataques e privatizações, iniciados no segundo mandato de Dilma.




Tópicos relacionados

TSE   /    Golpe institucional   /    "Partido Judiciário"   /    Lula   /    Política

Comentários

Comentar