Negr@s

BELO HORIZONTE

MC de 14 anos é preso por criticar PM

Contexto de ataque à juventude aponta no sentido de mais abusos da PM.

sexta-feira 3 de julho de 2015| Edição do dia

Na última quarta-feira (1) um MC de 14 anos foi preso (apreendido) por ter feito um post criticando a PM de Minas Gerais em redes sociais.

Segundo informações do site BH de A a Z, o post, que dizia que a polícia estava rondando a região do Aglomerado da Serra, na região Centro-Sul de BH, ganhou repercussão nas redes sociais. Isso foi suficiente para que a polícia o buscasse perto de sua casa e o apreendesse, sendo levado para o Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional em BH.

Também segundo o site, o adolescente era conhecido por ser um MC de Funk, estilo muito popular na região.

O Contexto de ataques à juventude

O fato acontece ao mesmo tempo em que a Câmara dos Deputados aprova em primeiro turno a redução da maioridade penal para crimes hediondos - supostamente sem considerar tráfico de drogas como tal. E neste momento a prisão do MC reflete uma realidade muito diferente daquelas falsidades proferidas nas falas de quase todos os deputados federais que discutem a medida em Brasilia.

Primeiro porque mostra que certamente a maior parte dos presos serão jovens muito parecidos ao MC, que não cometeram crime algum e que serão presos sem direito a julgamento, senão o realizado pelas "autoridades fardadas", tendo como premissa unicamente o racismo e os preconceitos históricos desta instituição..

O jovem por exemplo poderia ser acusado pela polícia de "incitar o terrorismo", já que a legislação herdada da ditadura militar abre brechas para este "crime hediondo". Durante e após as manifestações de Junho pessoas foram presas e acusadas de terrorismo por menos que isso.

Segundo e não menos importante, porque reflete o quanto a medida da redução da maioridade em si na realidade é apenas parte de uma série de profundas medidas destinadas a reprimir e tirar direitos democráticos, sociais, políticos e culturais de toda a juventude.

O adolescente em questão, por exemplo, foi preso porque era conhecido como MC de Funk, uma forma de expressão cultural e social própria de setores da juventude trabalhadora. E a liberdade de expressão é um direito elementar para a formação intelectual e humana de toda a sociedade, cujo futuro sera construído pelos jovens de hoje.

Alem da repressão à cultura, a prisão do jovem mostra também uma repressão política, já que as formas de expressão culturais também carregam conteúdo político fortemente crítico à PM nas tradições do hip hop e do funk por exemplo.

Na história em geral e no Brasil em particular, os jovens sempre estão entre os primeiros a questionar as condições de vida do mundo injusto que herdam dos mais velhos e às quais ainda não estão adaptados.

No Brasil as Jornadas de Junho foram assim, no mundo a Primavera Árabe, a luta contra austeridade na Europa também.

Por isso, muito questionados desde Junho de 2013, os que temem novos junhos são os que buscam implementar essas medidas de repressão à juventude. As corporações, seus empresários e seus representantes nos governos, tanto a oposição de direita (PSDB, PMDB etc) quanto a base do governo do PT.

Se para PSDB e PMDB um jovem como o MC de 14 anos deveria ser levado a uma prisão e ser julgado como um adulto, inclusive no total desrespeito aos direitos humanos, para o PT este poderia ter uma pena que o fizesse ficar privado de liberdade até os 22 anos, perdendo os anos mais importantes de sua juventude.

Quanto mais livres e democráticas são as condições de vida dos jovens hoje, mais condições terão para lutar para transformações na sociedade. E para o conjunto dos trabalhadores significa que teremos melhores condições para nos unificar, contra o racismo e o preconceito, e conseguir uma verdadeira democracia, dos trabalhadores e de todo o povo.

Foto: BH de A a Z




Tópicos relacionados

Maioridade Penal   /    Maioridade Penal   /    Racismo   /    Belo Horizonte   /    Negr@s

Comentários

Comentar