MBL tenta surfar na comoção nacional por causa do incêndio no Museu Nacional do RJ

O incêndio que destruiu o Museu Nacional do Rio de Janeiro causou tristeza e indignação em milhares de trabalhadores e jovens no Brasil inteiro. Percebendo esta comoção nacional, o MBL de maneira oportunista está tentando surfar nesta comoção lançando uma nota extremamente oportunista que coloca que o ''MBL - SP repúdia o descaso de nossas autoridades no caso do incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro'' e que ''O Museu Nacional é um dos maiores patrimônios da História do Brasil. Deveria, portanto, receber trato prioritário em qualquer gestão''

terça-feira 4 de setembro| Edição do dia

Em um outro post, o MBL da a entender nas entrelinhas que defende a entrada de dinheiro privado no Museu. Em post, o Movimento Brasil Livre critica a postura da UFRJ em recusar dinheiro do Banco Mundial para o museu e termina dizendo que a ’’ideologia matou a cultura’’. Além disso, na pagina do MBL tem vários posts dizendo que a culpa não foi dos cortes que o governo Temer fez.

Pois bem, se com o PT o dinheiro investido no Museu já estava bastante comprometido, com o golpe e a implementação da PEC do teto dos gastos o dinheiro ficou ainda mais comprometido do que já estava antes. Tudo isso, porque o estado fez uma escolha consciente de pagar a divida e favorecer os banqueiros, empresários e também a casta do judiciário, ao invés de investir este dinheiro na cultura. Como já foi colocado anteriromente, se o país ficasse 11 segundos sem pagar a dívida talvez a tragédia seria evitada.

As cenas lamentáveis que aconteceram no Rio de Janeiro é consequência da ideologia que o Movimento Brasil Livre defende. É a ideologia do corte, que sucateia e deixa o serviço bastante precário, é a idelogia da privatização que para ela se sustentar, precisa acabar com o patrimônio público. Vale lembrar que o MBL foi linha de frente do golpe institucional, golpe este que abriu portas para ataques como da PEC do teto dos gastos, portanto é co - responsável pela essa tragédia.

O MBL canalizar este sentimento legitimo de indignação no país para aprofundar os cortes, a privatização (que inclui a cultura no nosso país). A única saída para que casos como este não aconteça mais é deixando de pagar o roubo da divida externa, divida esta que o Movimento Brasil Livre defende que seja paga religiosamente.




Tópicos relacionados

Museu Nacional

Comentários

Comentar