Política

MBL

MBL é condenado na justiça eleitoral por espalhar fake news nas redes sociais

O Movimento Brasil Livre, assim como o vereador de São Paulo Fernando Holiday e o atual candidato a deputado federal Kim Kataguiri (ambos do DEM) foram punidos por mentir em vídeos publicados contra o senador Jaques Wagner (PT).

sexta-feira 24 de agosto| Edição do dia

O Movimento Brasil Livre (MBL), famoso por publicar e repercutir notícias falsas aos sete ventos sobre múltiplos assuntos - incluindo casos tão grotescos como em relação ao brutal assassinato da vereadora Marielle Franco e a morte, nas mãos da polícia, do menino Marcos Vinicius, durante operação policial foi condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) da Bahia por publicar em suas redes sociais um vídeo onde se dá a entender que manifestantes rechaçam o senador Jaques Wagner, do PT, em meio a uma manifestação em um shopping de Salvador.

Nas imagens, um grupo de pessoas protestam contra uma manifestação pela liberdade do ex-presidente Lula, preso arbitrariamente pelo judiciário com o intuito de tutelar essas eleições e garantir a continuidade do golpe, enquanto lidera as pesquisas eleitorais,. O vídeo, contudo, indica que os manifestantes estão protestando contra Jaques Wagner, senador do PT pela Bahia, que sequer estava presente no evento.

Também foram condenados Kim Kataguiri e Fernando Holiday (candidato e vereador do partido Democratas, respectivamente) por compartilharem a notícia falsa em suas páginas. A punição dada pelo TRE se dá na forma de obrigar os condenados a publicar, em suas páginas, a resposta de Jaques Wagner às acusações.

Depois da condenação, o MBL apagou o vídeo de suas redes sociais, e desde então não se manifestou.




Tópicos relacionados

Extrema-direita   /    Facebook   /    MBL   /    Política

Comentários

Comentar