Sociedade

SERVIDORES MUNICIPAIS SP EM GREVE

Luta dos professores municipais do Butantã se unifica com a saúde

Na quinta-feira, dia 22, os professores municipais em greve organizados em comando de greve construíram um importante ato ao lado dos profissionais da saúde, também em greve contra a reforma da previdência de Doria, o Sampaprev.

sábado 24 de março| Edição do dia

A manifestação aconteceu com a presença dos trabalhadores da educação, da saúde e também com setores da população que utilizam os serviços públicos municipais de saúde, mães e pais de alunos e também moradores da região do Butantã.

Em seu trajeto, a manifestação passou por diversas escolas, AMAs e UBS, com destino à Unidade Básica de Saúde João Paulo VI, que assim como muitas outras também está fechando suas portas e deixando muitos moradores sem atendimento.

Esse ato conseguiu demonstrar em pequena escala o potencial da unidade da luta dos servidores municipais com a população em defesa dos nossos direitos como a saúde e a educação. Essa luta não se trata apenas de defender o salário dos servidores, se trata também de defender aquilo que é de direito de toda a população, que é o direito à saúde e a educação básica, gratuita e de qualidade.

No trajeto, muitos carros e ônibus buzinando nos apoiando, a população que parava na rua e via a manifestação gritava em apoio à luta dos servidores; os materiais distribuídos foram muito bem recebidos, e isso só mostra que a população está do lado dos servidores.

Não vamos permitir que arranquem mais direitos nossos. Os servidores não estão sozinhos. Nossa unidade é nossa arma mais forte contra Doria, contra o PSDB e contra os golpistas.
Não tem arrego!




Tópicos relacionados

Greve Professores Municipais SP   /    Sampaprev   /    Servidores Públicos   /    Professores São Paulo   /    João Doria   /    PSDB   /    Greve professores SP   /    Sociedade   /    Professores   /    Saúde   /    São Paulo (capital)   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar