Mundo Operário

TRIBUNA ABERTA

Luta dos operários da Guerra S/A: Nenhuma confiança na justiça! Parar a fábrica já!

O Esquerda Diário apoia esta luta. Se quiser nos enviar opinião sobre esta luta, denúncias, escreva para nós!

segunda-feira 28 de novembro| Edição do dia

Ocorreu hoje dia 28 (segunda-feira), mais uma assembleia chamada pelo SindiMetal (CTB) na empresa guerra.

No contexto em que uma empresa vem ao longo do tempo atrasando salários e que já havia ano passado demitido cerca de 300 trabalhadores e que agora colocou na rua de uma hora para outra mais 180 operários o caminho é um só: Parar a fábrica contando com a unidade entre os demitidos e os que permanecem na ativa!

Mas essa luta não pode ser algo como o que ocorre atualmente. A grande estratégia equivocada é a ilusão na justiça do trabalho para garantir que os trabalhadores demitidos recebam os seus direitos pós demissão e que os que permaneceram na ativa não sofram mais com atrasos de salários e mais demissões.

Essa mesma empresa que conforme relato de um operário pediu que os mesmos "vestissem a camiseta", agora jogam de uma hora para outra os trabalhadores e suas famílias na rua e ameaçando não pagar seus direitos básicos trabalhistas.

Os capitalistas não querem pagar pela crise e jogam a crise sobre os ombros da classe trabalhadora. Os trabalhadores são obrigados a acreditar que a empresa vai mal, porém a carne cortada é a carne da classe trabalhadora. Por isso é necessário que os trabalhadores e as trabalhadoras da Guerra/SA paralisem suas atividades exigindo a abertura completa dos livros de contabilidade da empresa. Uma coisa é o discurso patronal, outra coisa é a realidade e por isso se faz necessário abrir o grande mistério que são essas contas, pois só assim poderá desmascarar os discursos de dificuldade da empresa e garantir dessa forma que nenhum trabalhador seja demitido e tampouco receba seus salários atrasados.




Tópicos relacionados

Demissões   /    Caxias do Sul   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar