UNB / DIALÉTICA

Lógica formal e lógica dialética na semana universitária da UnB

Por que conhecer a lógica do nosso pensar cotidiano, pode nos ajudar a ver em perspectiva nada conformista, o mundo que nos cerca?

Gilson Dantas

Brasília

segunda-feira 24 de setembro| Edição do dia

Nestas quarta e quinta-feira, dias 25 e 26 de setembro, serão realizadas as duas aulas do MiniCurso sobre as duas lógicas, a lógica do senso comum [ou aristotélica] e a lógica dialética [sistematizada por Hegel e despida de sua casca mística por Marx e Engels, agora na condição de materialismo dialético]..

Portanto, a partir de uma exposição inicial que procurará tomar o significado de cada uma das lógicas [materialismo dialético e lógica formal], sua concepção resumida, haverá a problematização de como cada uma dessas maneiras de pensar o mundo impacta nosso agir cotidiano, nossa visão do nosso entorno político e moral, nossas opiniões culturais e sociais.

Para além do academicismo, a abordagem procurará descomplicar o tema, debatendo sua conexão com o mundo através de cada uma das lógicas e as consequências – ganhos e perdas – de cada abordagem.

Historiando e contextualizando cada uma das lógicas e trazendo o debate para o cotidiano e para a atualidade política nacional, para o problema dos preconceitos e das noções deletérias que habitualmente pressionam nosso pensamento, esperamos, nós do Esquerda Diário, que esse minicurso – ao examinar as armas da crítica - possa contribuir para formar opiniões menos conformistas e mais engajadas com a luta revolucionária, opiniões que questionem essa ordem iníqua e opressiva na perspectiva da crítica das armas.

Ainda como parte da bibliografia, agregamos o livro de Karel Kosik, A dialética do concreto e o texto de Gramsci intitulado Todo homem é filósofo [este, disponível no site do MIA: https://www.marxists.org/portugues/gramsci/ano/mes/filosofo.htm




Tópicos relacionados

Hegel   /    Dialética   /    Marxismo

Comentários

Comentar