CRISE NO PSL

Líder do PSL: Bolsonaro tentou comprar deputados com cargos para apoiar Eduardo

O líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), afirmou que o presidente Jair Bolsonaro tentou comprar deputados para assinarem lista favorável a Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) como novo líder da bancada.

sexta-feira 18 de outubro| Edição do dia

Imagem: MONTAGEM/AGÊNCIA BRASIL

O líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), afirmou que o presidente Jair Bolsonaro tentou comprar deputados para assinarem lista favorável a Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) como novo líder da bancada.

Na quinta (17), após a liberação do áudio, ele chegou a minimizar o episódio. "Isso já passou. Nós somos Bolsonaro. Somos que nem mulher traída, apanha, mas mesmo assim volta ao aconchego", disse. Mas depois subiu o tom novamente: "Nada do que eu falei [no áudio] é mentira. Se você for traído, como vai se sentir? Eu fui traído. O presidente pessoalmente está interferindo para me tirar da liderança. Isso não é traição?". (...) "Se eu sou fiel a ele desde 2011. Se ele pessoalmente, junto com o líder do governo [deputado] Vitor Hugo [PSL-GO] e o senador [governador] Ronaldo Caiado [DEM] trabalham para me derrubar do diretório de Goiás. E assim está fazendo com outros parlamentares no país todo. Isso não é traição, isso não é vagabundagem? Então eu não retiro nada do que eu falei."

A crise dentro do partido que se transformou da noite para o dia de um partido inexistente para a segunda maior bancada na Câmara em torno do fenômeno eleitoral do bolsonarismo escancara que o que ocorre é a velha disputa entre as sórdidas camarilhas políticas, cada um tentando abocanhar uma fatia de dinheiro e poder. É nítido o enfraquecimento da figura presidencial, incapaz de conquistar uma hegemonia sequer dentro do próprio partido e articulando planos fracassados para impor seu filho como liderança.




Tópicos relacionados

Eduardo Bolsonaro   /    Flavio Bolsonaro   /    Governo Bolsonaro   /    PSL   /    Jair Bolsonaro

Comentários

Comentar