Política

PERSEGUIÇÃO POLÍTICA

Libertação imediata para Cesare Battisti

O militante político setentista e ativista perseguido pelo governo italiano, Cesare Battisti, foi preso pela Polícia Federal do Brasil nesta quarta-feira, dia 04/10/17, na cidade de Corumbá (MS), fronteira com a Bolívia.

quinta-feira 5 de outubro| Edição do dia

Cesare Battisti é perseguido pelo governo italiano, condenado à prisão perpétua sem banho de sol por ter sido militante político pelo partido de extrema-esquerda “Proletários Armados para o Comunismo” na resistência italiana durante o período que ficou conhecido como “anos de chumbo”, entre as décadas de 70 e 80.

A acusação que o governo italiano tenta impingir contra Cesare é de terrorismo e da suposta autoria de quatro assassinatos atribuídos ao grupo ao qual fazia parte. Battiste está foragido no Brasil desde 2004. Em 31 de dezembro de 2010, o então Presidente Lula negou a extradição de Cesare apoiado no parecer da Advocacia Geral da União (AGU) que afirmou ter razões suficientes para supor que a extradição submeteria Battisti à perseguição e discriminação por suas opiniões políticas.

De acordo com a defesa de Battisti, “desde 2016, com as mudanças ocorridas no Poder Executivo, há notícias de que o governo italiano pretende intensificar as pressões sobre o governo brasileiro para obter a extradição”. Em sigilo, de acordo com denúncia do jornal O Globo, o governo italiano e brasileiro estariam negociando a prisão de Battisti desde setembro. Ministros do governo Temer já se pronunciaram favoráveis à extradição, que na prática significa sentenciar a morte o militante político Cesare Battisti.

Hoje pela manhã o ministro italiano das Relações Exteriores, Angelino Alfano declarou: "Hoje trabalhamos com o embaixador (italiano no Brasil, Antonio) Bernardini para trazer Battisti para a Itália e entregá-lo à Justiça. Continuamos trabalhando com as autoridades brasileiras”.

A intensa perseguição que sofre o militante por parte do governo italiano em sua “caça às bruxas” contra a extrema-esquerda conta com a cumplicidade do governo golpista de Temer nessa absurda prisão. Qualquer tratativa do governo golpista de Temer para extraditar Battisti é inaceitável.

A sua prisão na fronteira com a Bolívia ainda segue bastante nebulosa. De acordo com a Polícia Federal, Battisti estaria sob custódia para prestar esclarecimentos por portar valores superior ao permitido. Os advogados de defesa afirmam estar procurando informações oficiais sobre os motivos que levaram a essa medida. A audiência de custódia deve acontecer ainda hoje.

Desde já manifestamos pelo Esquerda Diário nossa exigência pela libertação imediata de Cesare Battisti e contrária a qualquer tentativa de extradição!

Veja o vídeo gravado pela diretoria do Sintusp (sindicato dos Trabalhadores da USp) pela liberdade à Cesare Battisti:




Tópicos relacionados

Repressão   /    Política

Comentários

Comentar