Juventude

REPRESSÃO EM PORTO ALEGRE

Liberdade imediata aos presos políticos do governo Sartori!

Após decidirem desocupar Assembleia Legislativa no RS, estudantes sofrem brutal repressão e 10 são presos.

quinta-feira 16 de junho de 2016| Edição do dia

Na terça-feira, a Assembleia Legislativa do RS foi desocupada pelos estudantes após acordo entre o Comando dos Estudantes das Ocupações, ligado à UJS e Juntos!, e o Governo do Estado do RS. As ocupações acabariam assim que o governo assinasse um documento se comprometendo a votar o PL 44/2016 somente a partir do próximo ano e a repassar R$ 40 milhões para reformas emergenciais nas escolas. Porém, o acordo não foi reconhecido pelos estudantes organizados no Comitê das Escolas Independentes, e na manhã de quarta-feira, os estudantes ocuparam o prédio da Secretaria da Fazenda.

Os trabalhadores municipais de Porto Alegre, que estão em greve, foram até o prédio ocupado prestar apoio aos estudantes, que já estavam cercados pela Brigada Militar. A BM impediu os trabalhadores de se aproximarem e invadiu o prédio onde os estudantes estavam, arrastando-os para fora com truculência, agredindo os estudantes e levando mais de 40 presos.

Os menores de idade foram para o Deca, onde ficaram detidos por cerca de 6 horas, sendo liberados no fim da tarde desta quarta. Os maiores de idade foram levados à delegacia, e depois encaminhados ao Presídio Central e à Penitenciária Feminina Madre Pelletier, onde passarão a noite. Assim como boa parte da população carcerária brasileira, foram presos antes mesmo de comprovados os crimes pelos quais são acusados: corrupção de menores, organização criminosa, esbulho possessório, resistência à prisão, desacato de autoridades e dano qualificado ao patrimônio público.

São 10 presos políticos do governo Sartori, a maioria estudantes do ensino público, além de um jornalista que fazia cobertura da ocupação. Uma verdadeira ofensiva de repressão contra os estudantes que lutam pela educação e não aceitaram o acordo entre as burocracias estudantis e o governo.

É necessário uma ampla campanha de solidariedade aos estudantes, exigindo a libertação imediata de todos os presos e a retirada das acusações! Abaixo à repressão! Por uma educação pública, gratuita e de qualidade para todos!

foto por joana berwanger/ sul 21




Tópicos relacionados

Secundaristas   /    Juventude

Comentários

Comentar