Política

LAVA JATO

Lava Jato agora tem como alvo bancos públicos e prende ex-presidente do Banco do Brasil

Juan Dias

RIO DE JANEIRO

quinta-feira 27 de julho| Edição do dia

Em nova fase aberta pela Lava-Jato nesta quinta-feira (27), a Operação Cobra, 42ª fase da Lava Jato, por meio da Delegacia de Combate a Corrupção e o Desvio Verbas Públicas - DELECOR/SR/PF/PR a Polícia Federal cumpriu 11 mandados de busca e apreensão junto com três mandados de prisão temporária em 4 estados do país por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, Distrito Federal, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo. Um desses mandados de prisão tinha por objetivo o ex-presidente da Petrobrás e do Banco do Brasil, Aldemir Bendine.

Segundo a Polícia Federal Bendine e outros suspeitos teriam recebido dinheiro para garantir a contratação da Odebrecht por parte da Petrobrás A invetigação aponta que para garantir os investimentos a construtora teria realizado pagamentos de no mínimo R$3 milhões.

VEJA TAMBÉM | Aumento de salário dos procuradores da Lava Jato deve gastar R$116 milhões a mais

Essa é a primeira vez que a Operação Lava Jato investiga casos de corrupção ligados aos bancos públicos. Bendine foi presidente do Banco do Brasil no governo Lula e principalmente nos governos da Dilma, onde, no segundo governo, substitui a Graça Foster na Petrobrás para aprofundar o processo entreguista de privatização da estatal iniciado pela Graça Foster. Dentro do Banco do Brasil Bendine foi responsável por privatização subsidiária e um grande aumento da terceirização no Brasil.

PODE TE INTERESSAR | Lava Jato é justa e combate à corrupção? 7 motivos para você mudar de ideia
Lava Jato: por trás de Moro e da grande mídia se escondem alguns dos ’donos do mundo’

A nova fase da antidemocrática e reacionária operação Lava-Jato ganhou o nome a partir do codinome a partir do principal investigado na tabela de propinas do setor da Odebrecht que cuidava das “operações estruturais”.

Os presos serão levados para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba onde permanecerão à disposição do juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba/PR.
Os presos serão trazidos para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.
BRASÍLIA/DF:

02 mandados de busca e apreensão

SÃO PAULO/SP:

01 mandado de prisão temporária

04 mandados de busca e apreensão

(2 em São Paulo, 1 em Sorocaba e 1 em Conchas)

RIO DE JANEIRO/RJ:

01 mandado de busca e apreensão

PERNAMBUCO/PE:

02 mandados de prisão temporária

04 mandados de busca e apreensão

(3 em Recife e 1 em Ipojuca)




Tópicos relacionados

Operação Lava-Jato   /    Operação Lava Jato   /    Política

Comentários

Comentar