Gênero e sexualidade

PÃO E ROSAS

Lançamentos do livro Pão e Rosas reúnem centenas pelo Brasil

Centenas de homens e mulheres lotaram os lançamentos do livro Pão e Rosas - Identidade de gênero e antagonismo de classe no capitalismo, para debater o feminismo de classes em diferentes cidades do país.

Julia Rodrigues

Estudante da EACH USP

terça-feira 26 de setembro| Edição do dia

No segundo semestre do ano a agrupação de mulheres Pão e Rosas esteve em 9 cidades do país como Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e outras, levando o lançamento da segunda edição do livro Pão e Rosas - Identidade de gênero e antagonismo de classe no capitalismo, escrito por Andrea D’Atri, com prológo de Diana Assunção fundadora do Pão e Rosas no Brasil.

Também lançamos o livro Feminismo e Marxismo, uma antologia de textos que trata da opressão cultural e material contra a mulher nos marcos da sociedade de classes, da exploração e desigualdade.

O livro Pão e Rosas, uma importante referência do feminismo de classes, aborda, sob a perspectiva estratégica do marxismo revolucionário, a histórica luta das mulheres pela conquista de direitos desde a Revolução Francesa até os dias atuais, dialogando com a primeira e a segunda onda do feminismo, assim como os debates atuais.

O viés revolucionário e de classe marca como no capitalismo a exploração sobre trabalhadores e trabalhadoras se intesifica com a opressão, que utiliza desigualdades para explorar ainda mais determinados grupos sociais. Como é o caso do Brasil, onde o salário das mulheres negras é 60% menor em comparação com a remuneração dos homens brancos, além disso as mulheres trabalham, em consequencia do trabalho doméstico não remunerado, 7,5h a mais por semana do que os homens.

Hoje o debate sobre as opressões às mulheres está difundido por toda a sociedade, a violência machista e o abuso não são mais tratados como "problemas individuais". Assim também deve ser encarado o trabalho doméstico, para este problema histórico que oprime milhões de mulheres não existe solução individual, não basta que ele seja dividido com os homens no espaço privado do lar, é necessário que seja socializado através da criação de lavanderias e restaurantes públicos com trabalhadores assalariados, retomando os exemplos da Revolução Russa.

É com essa perspectiva que o grupo Pão e Rosas se coloca na luta das mulheres pelos seus direitos democráticos, para criar uma força militante de mulheres insurretas que, ao lado dos trabalhadores homens, carreguem consigo a gana de transformar radicalmente a sociedade e emancipar a humanidade de toda forma de exploração e opressão, acabando com o capitalismo.

Como escreveu Diana Assunção, Pão e Rosas é "Um livro que não é pra ficar na cabeceira ou na estante, mas um livro para a luta, uma ferramente para contribuir nas ideias que possam se transformar em prática concreta pela nossa libertação. Lutar pelo pão e pelas rosas é lutar por uma sociedade comunista, livre de toda opressão e exploração".


Lançamento realizado na Unicamp com a presença de Diana Assunção e professoras convidadas, dia 20 de junho.


Lançamentos realizados em Porto Alegre e em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, nos dias 20 e 22 de julho.


Na livraria Literacia em São José dos Campos/SP em 3 de agosto.


Na UFMG e em Contagem nos dias 9 e 19 de agosto.


Na FAPSS localizada em São Caetano, no dia 5 de setembro.


PUC-SP também dia 5 de setembro.


Lançamentos na UFRJ e na PUC - RJ nos dias 18 e 19 de setembro.


Na USP dia 20 de setembro.

Pão e Rosas é uma agrupação internacional , que está em distintos países da América Latina além do Brasil, como Argentina, México, Chile, também nos EUA, França, Estado Espanhol e outros. A autora do livro, Andrea D’Atri, é uma das fundadoras do grupo de mulheres Pão e Rosas e militante do PTS (Partido dos Trabalhadores Socialistas da Argentina). Grupo irmão do MRT (Movimento Revolucionário dos Trabalhadores) no Brasil, partido do qual Diana Assunção faz parte.

Para adquirir o livro e conhecer outro titulos acesse a página da Editora iskra.




Tópicos relacionados

Pão e Rosas   /    Mulheres   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar