Gênero e sexualidade

PÃO E ROSAS

Lançamento do Manifesto Internacional do Pão e Rosas

segunda-feira 8 de maio| Edição do dia

Participe do Lançamento do Manifesto do Pão e Rosas
Como parte do chamado à uma paralisação internacional de mulheres, o Pão e Rosas, lançou no último 8 de março seu Manifesto Internacional simultaneamente na Alemanha, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Estado Espanhol, Estados Unidos, França, México, Uruguai e Venezuela através da rede internacional de diários.

O Manifesto recupera a história de luta das mulheres, reivindicando a grande Revolução Russa que há cem anos tomou o céu por assalto. Uma revolução que, apenas em poucos meses, conquistou direitos e liberdades pelos que, ainda hoje, cem anos depois, seguimos lutando em grande parte do mundo. Por isso defendemos que é necessário romper relações com os capitalistas, com seu Estado, com os partidos políticos que defendem seus interesses e com seus infiltrados na classe trabalhadora, que só servem de freio para as nossas lutas. Quer dizer, afirmamos a necessidade de independência política da classe trabalhadora e abraçamos todos os passos que se dão nesse sentido.

Nossa luta pela emancipação das mulheres é parte, também, de nossa luta para construir um partido revolucionário da classe trabalhadora – em cada país e no nível internacional –, com um programa anticapitalista, operário e revolucionário que conduza à revolução socialista para impor um governo operário que seja, por sua vez, um ponto de apoio na luta para acabar com o capitalismo e com todas as formas de exploração e opressão.

No dia 12 de maio, próxima sexta-feira, às 18h30 na Casa Socialista Karl Marx, em frente ao metrô Vila Madalena (Praça Américo Jacomino, 49), acontecerá o lançamento da versão impressa do manifesto. Esse lançamento acontece em um momento de grande mobilização contra os ataques aos trabalhadores, sobretudo à mulher trabalhadora. A aprovação da lei de terceirização, que precariza ainda mais as relações de trabalho e afeta milhões de trabalhadores, a maioria mulheres negras; a reforma da previdência em curso que aumenta o tempo de contribuição e idade mínima para a aposentadoria, igualando homens e mulheres e desconsiderando a dupla jornada que afeta a ampla maioria das mulheres e a reforma trabalhista que além de um ataque aos trabalhadores de conjunto, também ataca as mulheres gestantes e lactantes, sem lhes garantir proteção à saúde da mulher ou do feto, coloca a luta das mulheres está na ordem do dia. O dia 28 de abril mostrou que a classe trabalhadora entrou em cena contra as reformas e os ataques do golpista Temer. As mulheres precisam ser linha de frente nessa luta.

Participe no próximo dia 12 de maio, do lançamento do Manifesto do Pão e Rosas, com Maíra Machado, professora da rede pública e Daphnae Helena, metroviária de São Paulo. Conheça e construa conosco o grupo de mulheres Pão e Rosas.

Evento em São Paulo no facebook dia 12/05, sexta-feira: https://www.facebook.com/events/428270754205255/

Evento no ABC no facebook dia 13/05, sábado: https://www.facebook.com/events/203196353523982/




Tópicos relacionados

Mulheres   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar