MRT

A REVOLUÇÃO E O NEGRO NA USP

Lançamento de “A revolução e o negro” na USP terá debate com Flávio Gomes e autores do livro

O lançamento em São Paulo da segunda edição ampliada de “A revolução e o negro”, com textos essenciais sobre a luta dos revolucionários contra o racismo e o capitalismo, contará com a presença do professor da UFRJ Flávio Gomes, especialista na história dos quilombos, e também dos autores e organizadores do livro, Marcello Pablito e Letícia Parks.

quarta-feira 20 de novembro| Edição do dia

A história do marxismo e as lutas teóricas e políticas dos revolucionários é, como seria de se esperar, escondida ao máximo pela classe dominante. Não querem que tenhamos contato com as armas para organizarmos nossa rebeldia e lutarmos dotados de uma teoria e uma estratégia capazes de fazer frente à exploração cotidiana do capitalismo.

“A revolução e o negro” pretende ser uma modesta contribuição para recuperar o legado do marxismo revolucionário relacionado à luta dos negros contra o racismo, debatendo também como essa luta necessariamente precisa estar atrelada ao combate contra o capitalismo – que é o pai legítimo do racismo e que se vale deste até os dias de hoje para impor o fardo mais pesado de exploração e opressão sobre as costas dos trabalhadores negros.

Publicado pela primeira vez em 2015, o livro recebe agora uma segunda edição que conta com 13 textos adicionais, muitos deles inéditos em português, projeto gráfico reformulado e nova organização. O volume, que traz umaIntrodução de Marcello Pablito e Daniel Alfonso, é dividido em cinco partes que oferecem ao leitor uma visão panorâmica, sem deixar de ser profunda, dos debates do movimento trotskista em meados do século passado sobre o tema que dá título à obra, emprestado do artigo homônimo de George Breitman “A revolução e o negro”. Como diz Sean Purdy, que assina a orelha, o livro “traz textos seminais sobre a questão racial [...] escritos pelos mais importantes trotskistas dos anos de 1930 a 1950.”

Com o intuito de levar esse importantíssimo debate e as contribuições do livro para o maior número de trabalhadores e jovens, negros e brancos que se coloquem a perspectiva de lutar contra o racismo e o capitalismo, ocorrerão diversos debates de lançamento do livro.


Confira as datas de lançamento em cada cidade.

Em São Paulo, o lançamento será no dia 25 de novembro na USP, a partir das 17:30, no anfiteatro da Geografia, na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. Confira [aqui o evento no Facebook→https://www.facebook.com/events/528654907714098/].

Nesse debate estarão presentes Marcello Pablito, que é trabalhador do bandejão da USP, diretor do Sindicato dos Trabalhadores da USP e fundador de sua Secretaria de Negras e Negros e Combate ao Racismo, bem como do Quilombo Vermelho e dirigente do Movimento Revolucionário de Trabalhadores (MRT). Pablito foi um dos organizadores da edição e também assina textos presentes no livro. Outra organizadora e autora do livro, Letícia Parks, também do Quilombo Vermelho e MRT e pesquisadora em comunicação pela UnB (Universidade de Brasília) fará parte da mesa. E, junto a eles, estará o professor de História da UFRJ, Flávio Gomes, um dos mais importantes estudiosos dos quilombos e da história de resistência do povo negro no Brasil, e que em seu texto na contracapa do livro descreve a iniciativa de lançar essa edição como “extraordinariamente necessária”.

O livro estará à venda pelo preço promocional de R$ 25.




Tópicos relacionados

MRT   /    trotskismo   /    Racismo   /    negras e negros   /    Edições Iskra   /    Racismo EUA   /    MRT   /    Racismo   /    História do povo negro   /    Movimento Negro   /    Marxismo   /    Negr@s

Comentários

Comentar