Internacional

ARGENTINA

La Pampa (Argentina): Saiu pra comprar pão, a polícia o baleou e terminou hospitalizado

Aconteceu nesta segunda-feira (23) à tarde no bairro Malvinas na cidade de General Pico. Um trabalhador saiu de sua casa para comprar pão e recebeu disparos com balas de borracha da polícia.

quarta-feira 25 de março| Edição do dia

Estes dias a província de La Pampa (Argentina) se tornou “famosa” por não ter ainda nenhum caso positivo de coronavírus, ainda que não se conhecem os dados referidos a quantos testes foram realizados. O dato chamativo é que também é a província com mais pessoas detidas., já superando as 1.000 detenções, apesar de ser uma das menos povoadas com cerca de 350.000 habitantes.

São vários casos de abusos policiais que se tem denunciado pelas redes na província, porém esse caso é ainda mais grave. Um trabalhador que saiu pra comprar pão foi baleado na cabeça pela polícia sem dizer nada. A imagem da sacola de pão com sangue é a prova disso.

Sua companheira declarou que ele voltava ao ter comprado o pão, desde um prédio da polícia dispararam nele sem ordenar que se detivesse ou algo parecido. Ao entrar em casa se deu conta de que estava sangrando. Não tiveram coragem de ligar pra emergência médica por medo de serem presos, e mais tarde, depois das onze da noite foi levado à assistência médica e então o homem foi hospitalizado.

O bairro Malvinas é seguramente um dos mais humildes da cidade, e, portanto onde a violência policial e a raiva contra ela estão cada vez maior. Essa quarentena não é a exceção. Enquanto isso, não se conhece nenhum caso de abusos policiais em bairros ou setores de alto nível econômico.
Isso é o que acontece na província, principalmente em General Pico e Santa Rosa, e até momento sem receber explicações do governador da Frente de Todos, Sérgio Ziliotto, nem dos respectivos prefeitos dos municípios.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Argentina   /    Violência policial   /    Internacional

Comentários

Comentar