Mundo Operário

LATAM chantageia com novas demissões para impor redução salarial

Depois de anunciar a demissão de 2700 aeronautas (tripulantes) e quase 2000 aeroviários (trabalhadores em terra) que, ou foram demitidos ou ficaram em Layoff, Latam anuncia novo plano de redução de custos em que ameaça mandar mais aeronautas embora caso os trabalhadores não aceitem redução salarial.

quinta-feira 20 de agosto| Edição do dia

Segundo a empresa, a demanda segue baixa e que, portanto precisaria ajustar o numero de Comissários e Pilotos “excedentes”. A utilização do termo “excedente” chama a atenção, pois remete aos trabalhadores (que são os que realmente dão lucro à empresa e fazem ela funcionar) como se fossem objetos descartáveis.

O comunicado da empresa, após se referir aos “excedentes”, afirma que, para manter os postos de trabalho, precisa reduzir os custos com a folha de pagamento. O primeiro questionamento é: será que a empresa realmente está com um rombo financeiro? Se sim (e isso precisa ser provado), como a LATAM está utilizando o lucro que ganha historicamente em cima dos trabalhadores? Será que está realmente preocupada em não atingir os trabalhadores ou está preocupada em otimizar seu lucros?

Sem responder esses questionamentos é impossível aceitar uma medida que penalize os trabalhadores por uma suposta dificuldade financeira. Mais parece a velha chantagem que as grande empresas sempre utilizaram ao longo da historia do capitalismo para rebaixar salários e aumentar os lucros do que uma necessidade.

Segundo o artigo A “crise” da LATAM : “Os dados do balanço patrimonial da LATAM pouco dizem sobre o que de fato está ocorrendo com a empresa, e sugerem uma manipulação para propositadamente baixar os valores de lucros da empresa, fazendo-a parecer que está numa situação muito pior do que a realidade.[...] Os dados dos trabalhadores, seus salários, o corte de seus direitos, o nível da produtividade é constantemente fonte de discussões nos jornais e nos noticiários econômicos por parte dos empresários. Mas pouco se debate a respeito dos lucros, dos acordos interempresariais e das manobras que são realizadas por esses empresários, as quais muitas vezes significam o sustento de famílias inteiras demitidas ou com a renda cortada, em função de manter suas fortuna”

O comunicado ainda afirma que o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) – dirigido pelo empresarial e direitoso PSL - já foi solicitado para um nova rodada de negociações. Não é possível confiar em sindicatos dirigidos pela direita ou por diretorias que negociam por cima sem a participação da base. A resposta tem que ser dada na luta, organizada pela base, pressionando que o aparato sindical seja utilizado em prol dos trabalhadores, tendo como exemplo a ser ampliado a manifestação de aeronautas no Aeroporto de Guarulhos realizada no dia 06/08.




Tópicos relacionados

LATAM   /    Abaixo as demissões na Latam!   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar