Mundo Operário

ABAIXO AS DEMISSÕES NA LATAM!

LATAM ameaça demitir cerca de 2800 aeronautas

Após anunciar a demissão de 2 mil aeroviários, a LATAM informou que vai deixar mais 2800 famílias na rua, em meio à crescente das mortes no país por conta da pandemia do Coronavírus. É preciso unificar, aeroviários e aeronautas, e nos organizar para exigir nenhuma demissão na LATAM.

sábado 20 de junho| Edição do dia

A empresa aérea, que vem demitindo milhares de trabalhadores não só no Brasil, como também no Chile, Colômbia, Peru e mais recentemente na Argentina, anunciou em live que pretende demitir 34% do quadro de seus tripulantes, o que significa cerca de 700 pilotos e mais de 2 mil comissários de bordo.

A LATAM argumenta que a medida é para ganhar um "fôlego" no mercado. O que a empresa não fala é que nos últimos 4 anos acumulou lucros de mais de 3 bilhões de reais. Com o pedido de reestruturação nos EUA, seus maiores acionistas levantaram quase mais de 4 bilhões de reais. E mais, o governo brasileiro ainda vai dar um socorro bilionário para as empresas aéreas. Entretanto, enquanto fatura rios de dinheiro, a LATAM demite seus trabalhadores, e deixa na incerteza milhares de famílias em meio à uma crise econômica histórica, tudo isso para manter intacto os lucros dos acionistas.

Essas demissões vêm também na esteira da compra de cerca de 20% da LATAM pela empresa norte-americana Delta Air Lines, o que possibilita a conexão e o controle das malhas aéreas da América do Sul pela empresa Ianque. É um processo de fusão e acumulação no qual as maiores empresas ficam cada vez maiores e vão fagocitando as empresas menores.

No dia 17, diretores do Sindicato Nacional dos Aeronautas fizeram uma live expondo as tentativas de acordo com a LATAM, entre PDVs, LNRs e redução da jornada com redução de salários, para sobretudo diminuir o impacto das demissões. Sindicato e empresa não chegaram a um acordo, ao ponto do presidente do SNA pedir a renúncia do CEO da LATAM Brasil, Jerome Cardier. Essa situação só demonstra como não basta apenas negociar por melhores condições de demissão, está claro que a empresa tem dinheiro suficiente para manter seus funcionários, a luta deve ser por nenhuma demissão. Se alguém tem que perder, que sejam os acionistas com seus lucros bilionários.

É urgente e necessária uma articulação e organização unificada entre aeroviários e aeronautas, partes de uma mesma classe que está sendo brutalmente atacada pela patronal, para combater com mais força esse duro ataque. Os trabalhadores devem exigir de seus sindicatos que organizem assembleias para que se possa decidir pela base os próximos passos dessa luta para barrar as demissões.

Nós, da rede internacional Esquerda Diário, nos somamos e nos solidarizamos com todos os trabalhadores que estão ameaçados de demissão e que não pretendem aceitar calados esses ataques.

Aqui no Brasil, no chile, na Argentina, estamos a postos para ajudar no que for preciso. Uma só classe, uma só luta.

Conheça e participe da campanha de fotos nas redes sociais contra as demissões.

Acompanhe a campanha contra as demissões na LATAM:

Moção contra as demissões na LATAM

Ato no aeroporto de Guarulhos leva apoio à luta contra 2 mil demissões na LATAM

VÍDEO: Entregadores falam de sua luta e apoiam aeroviários contra as 2 mil demissões da LATAM

VÍDEO: Boulos fala ao Esquerda Diário contra as 2 mil demissões de trabalhadores da LATAM




Tópicos relacionados

Abaixo as demissões na Latam!   /    Guarulhos   /    Aeroportos   /    Demissões   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar