Juventude

RODOVIÁRIOS PORTO ALEGRE

Juventude Faísca vai à garagem da Carris em apoio aos cobradores

Os rodoviários se enfrentam contra um absurdo ataque de Marchezan, que quer votar um projeto que permite a demissão de mais de 3500 cobradores. Os trabalhadores do transporte protagonizam uma importante luta para impedir essas demissões, hoje a juventude Faísca esteve na garagem da Carris em apoio à luta dos trabalhadores que se mobilizam mais um dia.

quinta-feira 19 de dezembro de 2019| Edição do dia

O projeto de Marchezan quer acabar com a função de cobrador nos ônibus de Porto Alegre, dessa forma demitindo mais de 3500 trabalhadores, deixando milhares de famílias sem sustento em um contexto que já é de enorme desemprego. Além disso vai prejudicar o funcionamento de transporte, já que o cobrador auxilia os passageiros e ajuda o motorista a cuidar do trânsito.

Há semanas os trabalhadores se mobilizam contra esse projeto, em diversas ocasiões já ocuparam o plenário da Câmara dos Vereadores, já fizeram operações-tartaruga e ontem protagonizaram uma importante mobilização parando grande parte dos ônibus, marchando por Porto Alegre e ocupando as galerias da Câmara dos Vereadores, tudo isso impediu Marchezan de votar seu projeto até agora.

A mobilização segue hoje (19), e nós da juventude Faísca e do Esquerda Diário estamos com os rodoviários. Pela manhã estivemos nos portões da Carris junto à mobilização dos rodoviários. Para nós é central a aliança da juventude com a classe trabalhadora, classe que tem em suas mãos o poder para parar tudo e impor sua vontade para os governos e patrões. Só assim é possível impedir que os capitalistas nos façam pagar a conta da crise, com quer Marchezan com seu projeto para os patrões do transporte lucrarem mais às custas da demissão de milhares de trabalhadores.

Em um momento que Marchezan ataca os rodoviários e demite trabalhadores da saúde, e que o governador Eduardo Leite aplica medidas para acabar com o plano de carreira do funcionalismo estadual, é fundamental unificar a mobilização dos rodoviários e trabalhadores da saúde com a greve dos professores. Com a unidade das lutas dos trabalhadores podemos fazer com que os capitalistas paguem pela crise!




Comentários

Comentar