Mundo Operário

GREVE TRABALHADORES UNICAMP

Justiça determina multa arbitrária contra a greve de trabalhadores da Unicamp

quinta-feira 5 de julho| Edição do dia

Foto: STU/Unicamp

Em greve há 45 dias, os trabalhadores da Universidade Estadual de Campinas, com importante protagonismo das trabalhadoras do hospital, realizaram um trancaço parcial de algumas entradas do campus na última sexta-feira para dialogar com a população sobre a importância da sua luta.

Os trabalhadores reivindicam reposição salarial e de benefícios, frente a um arrocho salarial de 12,4% nos últimos anos, ataques a carreira e congelamento da reposição de quadros, que tem afetado em especial o atendimento à população no Hospital das Clínicas e das mulheres pelo Caism.

Não bastava o absurdo corte de salário imposto pela reitoria, que já podou quase todo o salário de trabalhadores, deixando famílias sem sustento, um juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Campinas (TJ-SP), determinou na quarta-feira (04) aplicação de multa no valor de R$ 5 mil ao Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp (STU) e a cada novo bloqueio.

O judiciário mostra duplamente a sua face anti-operária, de modo que o STF no final do ano passado deu aval para cortar o ponto dos servidores públicos desde o primeiro dia de greve. Agora impõe mais uma medida que viola o elementar direito de greve.

O reitor Marcelo Knobel diz que a situação financeira da universidade paulista impossibilita o reajuste solicitado, oferecendo nada mais que injustos 1,5% aos funcionários ao mesmo tempo em que ele, junto com toda a burocracia acadêmica e estatal, aumentaram em R$ 8 mil do teto salarial, enchendo os bolsos de privilégios.

Desde terça-feira, dia 3, trabalhadores estão acampados em frente a Reitoria esperando o reitor Knobel deixar sua intransigência e negociar o reajuste do vale-alimentação e o desconto dos dias parados.

A juventude Faísca, junto com os trabalhadores do movimento Nossa Classe, estão realizando uma campanha de apoio a essa greve e contra o corte de salário dos trabalhadores. Acesse o link, envie sua foto em apoio e se some a essa campanha em defesa do direito de greve.




Tópicos relacionados

Greve das estaduais paulistas   /    Unicamp   /    Poder Judiciário   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar