REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Justiça afirma ’manipulação’ e suspende propaganda absurda do governo sobre previdência

A Juíza Rosimayre Gonçalves de Carvalho, da 14 ª Vara federal em Brasília, suspendeu a campanha de publicidade do governo federal, que conta com a bagatela de 99 milhões para ser gasto com propaganda da reforma da previdência. Até mesmo o judiciário, grande inimigo dos trabalhadores, admitiu que a propaganda da reforma é simplesmente uma apologia ao enorme ataque que ela representa.

sexta-feira 1º de dezembro| Edição do dia

A decisão foi tomada na última quarta-feira Rosimayre sustenta que as propagandas não tem nada de educativas e são “genuína propaganda de opção política governamental” e ainda tem ofensa e desrespeito aos servidores públicos. A ordem é para que todas as propagandas sejam suspensas, caso não seja a multa diária é de R$50mil.

Para Rosimayre a campanha “não divulga informações a respeito de programas, serviços ou ações do governo”, mas propaga a versão do governo sobre aquela que, “certamente, será uma das reformas mais profundas e dramáticas pera a população brasileira“. A propaganda não explica que existe dois regimes de previdência, um apara os servidores públicos e outro para os demais, ambos com regras próprias.

“A notícia leva a população brasileira a acreditar que o motivo do déficit previdenciário é decorrência exclusiva do regime jurídico do funcionalismo público (regras de aposentadoria dos servidores públicos).essa diretriz conduz a população ao engano de acreditar que apenas os servidores públicos serão atingidos pela mudança”.

Após o golpe institucional, o governo golpista faz todo o possível para jogar nas costas dos trabalhadores os ônus da crise capitalista. Se aprovada a reforma da previdência faz com a maior parte da população brasileira jamais se aposente. Por isso devemos retomar a luta e tomá-las em nossas mãos para barrar todas reformas.




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    "Partido Judiciário"   /    Poder Judiciário

Comentários

Comentar