AMEAÇA

Juíza do TJ-RJ ameaça Guilherme Boulos: “vai ser recebido na bala”

Desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Marília Castro Neves, fez uma publicação em sua rede social ameaçando o ex-candidato a presidência Guilherme Boulos (PSOL): “A tristeza no olhar de quem vai ser recebido na bala, depois do decreto do Bolsonaro”.

quinta-feira 17 de janeiro| Edição do dia

A desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Marília Castro Neves, fez uma publicação em sua rede social ameaçando o ex-candidato a presidência Guilherme Boulos, militante do PSOL e coordenador do MTST. A publicação traz o rosto de Guilherme Boulos e os dizeres “A tristeza no olhar de quem vai ser recebido na bala, depois do decreto do Bolsonaro”.

A comemoração da juíza diz respeito ao decreto assinado por Bolsonaro liberando posse de armas para proprietários e empresários, armando o setor social que hoje se enche de excitação com as perspectivas em alta do mercado, tendo em vista a miséria social que certamente crescerá para os trabalhadores e a população pobre.

Boulos indicou que processará a desembargadora, que já tem um histórico de posicionamentos profundamente reacionários, como quando afirmou que Marielle Franco, ex-vereadora do PSOL executada a tiros, “era engajada com bandidos”.

As posições extremamente reacionárias e escandalosas da juíza são espelhos da política do atual governo Bolsonaro que fará de tudo para perseguir e criminalizar os setores militantes de esquerda para tentar impor seu projeto de país ainda mais subordinado aos interesses do capital financeiro e do imperialismo. Nós do Esquerda Diário nos solidarizamos com Guilherme Boulos e o PSOL, e estaremos na linha de frente na luta em defesa das liberdades democráticas e na luta para derrotar Bolsonaro, a extrema-direita e todos os setores conservadores que querem derrotar a esquerda e os trabalhadores na bala. Não iremos recuar.




Tópicos relacionados

Guilherme Boulos   /    MTST   /    Rio de Janeiro   /    PSOL

Comentários

Comentar